A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/07/2015 17:40

Prefeitura paga R$ 14,3 mi pela coleta do lixo, aumento de 232% em 3 anos

Edivaldo Bitencourt
Aterro sanitário e lixão, onde é despejado o lixo coletado na cidade (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Aterro sanitário e lixão, onde é despejado o lixo coletado na cidade (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

No mês passado, o consórcio CG Solurb recebeu R$ 14,338 milhões pela coleta do lixo e limpeza de áreas públicas da Prefeitura Municipal de Campo Grande. O volume representa aumento de 47,4% em relação a média paga neste ano, de R$ 9,7 milhões. Em relação ao valor inicial, previsto na assinatura do contrato em outubro de 2012, houve aumento de 232%.

A LD Construções, que compõe o consórcio com a Financial Construtora, é investigada pela Polícia Federal na Operação Lama Asfáltica. Além da PF, a concessionária é alvo da Receita Federal, do MPF (Ministério Público Federal) e da CGU (Controladoria Geral da União).

Conforme o Diário Oficial de Campo Grande de sexta-feira, a Prefeitura fez quatro repasses à Solurb em junho deste ano. O maior valor foi de R$ 9,5 milhões. Outros três montantes foram pagos no mês passado, totalizando R$ 14,338 milhões.

Com o aumento no valor dos repasses mensais, o contrato da CG Solurb com o município pode saltar dos R$ 1,8 bilhão previsto inicialmente há três anos para R$ 2,9 bilhões. Se for considerar o valor repassado em junho, o valor pago pela coleta do lixo na Capital pode render R$ 4,2 bilhões aos cofres da concessionária.

Além da Solurb, a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na Anfer Construção, responsável pela construção do aterro sanitário de Campo Grande. No mês passado, a Prefeitura pagou R$ 11,7 milhões à empresa.

Na semana passada, a prefeitura informou, em nota, que o realinhamento dos valores está previsto no contrato de concessão firmado em outubro de 2012. O encarecimento da coleta reflete o reajustamento no valor pago e no aumento do quantitativo do lixo recolhido na Capital.

No mês passado, a Solurb informou que eram coletadas 800 toneladas diárias de lixo em Campo Grande. O valor representa acréscimo de 23% em três anos, quando eram coletadas 650 toneladas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions