ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Prefeitura protocola acordo na Justiça e greve deve terminar nesta terça

Por Michel Faustino | 01/06/2015 19:30
A estimativa é de a paralisação tenha prejudicado 39,4 mil pessoas. (Foto: Fernando Antunes)
A estimativa é de a paralisação tenha prejudicado 39,4 mil pessoas. (Foto: Fernando Antunes)

Após 17 dias, a greve dos médicos da rede municipal de saúde de Campo Grande deve ser encerrada, definitivamente, amanhã (02). O acordo, que põe fim a paralisação, foi protocolado na tarde desta segunda-feira (01) dando fim ao impasse burocrático. Os cerca de 1,4 mil profissionais que atuam no município, assim que comunicados, devem voltar aos postos de trabalho imediatamente.

O procurador-geral do município, Fábio Castro Leandro, explica que o acordo foi formalizado nosábado e foi anexado à ação sobre a greve que tramita no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

A proposta de acordo prevê uma data para a concessão de reajuste salarial, principal ponto das reivindicações, que ficou para o mês de agosto, além do retorno das gratificações e o não prejuízo financeiro à categoria.

Hoje pela manhã, a assessoria de imprensa do Sinmed-MS (Sindicato dos Médicos), disse que a paralisação terminaria assim que o acordo fosse protocolado. Um comunicado deve ser emitido aos profissionais para retomada das atividades. Por enquanto, permanece a escala de 30% do efetivo na rede 24 horas, com prioridade para urgência e emergência.

Greve - A greve dos médicos que atendem na rede municipal de Saúde começou em 6 de maio após corte de gratificações e plantões. Houve acordo para o retorno dos pagamentos e a greve foi interrompida no dia 11.

Contudo, a paralisação foi retomada em 15 de maio. O sindicato informa que são 1.400 profissionais; conforme a prefeitura, são 1.200 médicos. A estimativa é de a paralisação tenha prejudicado 39,4 mil pessoas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário