A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

28/04/2018 14:54

Preso de tornozeleira eletrônica é flagrado com celulares roubados

O suspeito responde na Justiça pelo crime de estelionato e em 2010 foi preso por pelo menos sete roubos em Campo Grande

Geisy Garnes
Cléber era monitorado por tornozeleira eletrônica (Foto: Divulgação Polícia Civil)Cléber era monitorado por tornozeleira eletrônica (Foto: Divulgação Polícia Civil)
Celulares apreendidos com o suspeito (Foto: Divulgação Polícia Civil)Celulares apreendidos com o suspeito (Foto: Divulgação Polícia Civil)

Denúncias levaram à prisão de Cléber Alem Lima, de 37 anos, nesta sexta-feira (27), em Campo Grande. Cumprindo prisão domiciliar e com tornozeleira eletrônica pelo crime de estelionato, o suspeito foi flagrado no Jardim Tijuca com três celulares e um notebook roubados.

Conforme a polícia, informações anônimas apontaram que o suspeito fazia a receptação de eletrônicos roubados e furtados. Diante da denúncia, equipes da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) foram a Rua Xavantes, onde Cléber possuí uma loja de reparos de aparelhos telefônicos.

No local, os investigadores encontraram três celulares e também um notebook, todos com registros de roubo ou furto. Para os policiais, o suspeito alegou que os aparelhos, entre eles um iPhone 6, foram deixados no local por clientes e que cada um estava avaliado em cerca de R$ 2 mil.

Monitorado – Cléber era monitorado por tornozeleira eletrônica e cumpria prisão domiciliar por estelionato. Em novembro do ano passado, foi preso durante investigações da 3ª Delegacia de Polícia Civil por envolvimento com uma quadrilha especializada em aplicar golpes contra locadoras de veículo.

Na época, ele e outros seis suspeitos foram acusado de alugar carros de luxo e furtá-los. Cléber e outro comparsa, era o responsável por levavam os veículo para São Paulo, onde eram vendidos. Antes disso no entanto, o suspeito já havia sido preso por participação em uma série de roubos em Campo Grande.

Em 2010, Cléber e a esposa foram apontados como autores de pelo menos sete roubos. O casal e um terceiro suspeito acabaram presos pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) após uma perseguição bairro Jóquei Clube. Agora, vai responder por furto qualificado na atividade comercial ou industrial.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions