A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

16/09/2015 16:43

Preso escolheu casa e mandou quadrilha sequestrar e roubar família

Juliana Brum e Alan Diógenes
Quadrilha inteira foi encontrada em uma residência, localizada na Rua Calábia Paulista, 14, Jardim Centenário. (Foto: Marcos Ermínio)Quadrilha inteira foi encontrada em uma residência, localizada na Rua Calábia Paulista, 14, Jardim Centenário. (Foto: Marcos Ermínio)
Para render vítimas, os bandidos utilizaram capuz e as amarraram com lacres plásticos. (Foto: Marcos Ermínio)Para render vítimas, os bandidos utilizaram capuz e as amarraram com lacres plásticos. (Foto: Marcos Ermínio)

A quadrilha que invadiu a residência e rendeu uma família, no Bairro Coronel Antonino, em Campo Grande, no começo deste mês, foi apresentada hoje (16) pelos policiais da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). Segundo o delegado Carlos Delano, responsável pelo caso, o crime foi encomendado por um detento do presídio da Capital.

A quadrilha roubou dois automóveis; R$ 5,6 mil; três celulares; três televisores e seis notebooks. Segundo o delegado, os cinco integrantes foram presos ontem (15), por volta do 12h, em uma residência localizada na Rua Calábia Paulista, numeral 14, no Jardim Centenário.

Outros dois participantes da quadrilha estão foragidos, mas já foram identificados. São dois adolescentes de 16 e 17 anos.

Carlos Delano falou que o grupo recebeu a informação de dentro do presídio sobre a casa que roubariam, e que lá havia grande quantia em dinheiro. Após saberem o local que entrariam, o grupo foi até o bairro com um veículo não encontrado até o momento.

Lá ficaram de campana do lado de fora da residência, três integrantes do grupo, enquanto o restante pulou o muro e entrou na casa pela sacada. Em seguida renderam a família que estava dormindo e os amarraram com lacres plásticos enquanto roubavam os objetos.

A quadrilha é composta por Helen Maíra de Moura Bergas, 36 anos, Franscisco de Souza Milome Neto, 22, Shirley Martins Pereira, 27, Ianiky Bianka de Oliveira Salles, 19, Iago Victor Bergas da Rosa, 18, um adolecente de 17 anos e mais os outros dois menores que ainda não foram presos.

Um dos veículos, uma caminhonete S-10 foi interceptada em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande. Já o outro, um Ford fiesta, foi abandonado no Bairro Iracy Coelho, na Capital. Os demais objetos roubados como: 2 canivetes, celulares, televisores e notebooks foram encontrados na casa em que o grupo estava.

Outros objetos roubados pela quadrilha, que não estavam na casa, foram interceptados no Bairro Moreninhas com o cabeleireiro Marcos Roberto Negrini, 34. Ele também foi preso por receptação.

A polícia também descobriu que após este roubo, Shirley e Helen realizaram diversos assaltos nos bairros Aero Rancho, Caiçara e Tijuca. Elas usaram uma motocicleta Honda Fan, de cor preta, abordaram as vítimas com os canivetes pegos na casa da família e roubavam sete celulares. Elas confessaram cinco assaltos. 

Helen tem passagem por falsa comunicação de crime e seu marido está preso, Shirley tem passagem por abandono de incapaz e ameaça, Ianiky por tráfico de drogas e Francisco por violência doméstica e ato obsceno.

A quadrilha nega que as informações teriam vindo do presídio e que a escolha da casa foi feita aleatoriamente apenas pelo tamanho da residência. Também disseram à imprensa que a quantia adquirida com a venda dos produtos seria utilizada na alimentação.

O grupo vai responder por associação criminosa, porte ilegal de arma de fogo, já que Iago tinha um revólver que foi utilizado no crime e receptação.

O crime - Os ladrões invadiram a casa, no dia 05 deste mês, agrediram as vítimas, inclusive uma idosa, e fugiram levando carro, caminhonete, eletrônicos e dinheiro. Na residência, estavam uma senhora de 79 anos, o filho de 59 anos, e dois netos, sendo um de 29 anos e o outro de 31 anos, todos descendentes de japoneses.

O trio chegou perguntando pelo cofre e, aparentemente, conhecia a casa. As quatro pessoas foram agredidas e amarradas em cadeiras. O homem de 29 anos foi o mais agredido.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


O que merecem uns ratos de esgotos desses, que matam, roubam e não estão nem ai pre vida de quem trabalha e consegue suas coisas com dignidade. merece morrer lentamente umas pragas dessas.
 
japa em 16/09/2015 17:20:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions