A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/11/2014 09:25

PRF apreende contrabando e alerta para o "excesso" em compras na fronteira

Renan Nucci
Porta-malas do carro estava lotado de produtos contrabandeados. (Foto: Marcos Ermínio)Porta-malas do carro estava lotado de produtos contrabandeados. (Foto: Marcos Ermínio)
Material seria levado para Cuiabá, Capital do Mato Grosso. (Foto: Marcos Ermínio)Material seria levado para Cuiabá, Capital do Mato Grosso. (Foto: Marcos Ermínio)

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreendeu na madrugada de hoje (28), na BR-163, saída de Campo Grande para Dourados, contrabando de brinquedos e produtos diversos avaliado em aproximadamente R$ 8 mil. Os consumidores que querem aproveitar as promoções no comércio da fronteira, como nesta "Black Friday", precisam estar atentos e seguir a legislação, para não caírem na fiscalização, alertam as autoridades.

Um casal, o homem de 46 e a mulher de 47 anos, seguia em um GM Corsa Classic pela 163, quando houve abordagem no posto da PRF. Durante averiguações, os policiais encontraram no porta-malas e no banco traseiro do carro, diversos volumes de brinquedos e outros produtos que seriam levados para Cuiabá (MT).

O casal foi encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, onde foi atuado. O carro foi levado para a sede da Receita Federal na Capital. Como o valor do material que eles transportavam não ultrapassava os R$ 20 mil em impostos, não houve prisão em flagrante.

Segundo o agente Aléssio Pereira, o Grupo Tático da PRF tirou de circulação de setembro até agora, 35 veículos com contrabandos, nas regiões de Jaraguari, Terenos, Sidrolândia e saída para Dourados.

Ele explica que na maioria dos casos, os destinos são cidades do Mato Grosso e Goiás, e que os produtos mais apreendidos são brinquedos e eletrônicos comprados no Paraguai e na Bolívia.

Nesta época do ano, que antecede as festividades acerca do Natal, ocorrências do tipo são mais frequentes. “O consumidor precisa estar atento e seguir a legislação, principalmente nesta temporada, quando há muitas promoções na fronteira. Assim se evita prejuízos e problemas com a Justiça”, afirmou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions