ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  12    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Procura por vacina no domingo foi para evitar filas e ter atendimento rápido

Plantão de vacinação contra gripe neste final de semana segue até às 18h nas unidades de saúde

Por Leonardo Rocha e Tainá Jara | 24/05/2020 15:05
Vacinação na CRF do Tiradentes, em Campo Grande (Foto: Paulo Francis)
Vacinação na CRF do Tiradentes, em Campo Grande (Foto: Paulo Francis)

Muitas pessoas preferiram ir hoje (24) nas unidades de saúde para vacinar contra gripe, para evitar as filas e conseguir o atendimento rápido. O clima frio em Campo Grande também contribuiu para que a procura fosse menor do que durante a semana. Neste domingo o plantão de atendimento segue até às 18h.

Na CRS (Centro de Referência de Saúde) do Tiradentes o atendimento e vacinação estava durando no máximo 5 minutos por pessoa. Não tem fila e logo que o paciente chega já segue para sala específica. As medidas de prevenção também foram adotadas, como uma pessoa por vez (vacinação), distância social e álcool em gel disponível.

Neste domingo (24) até o momento a unidade tinha aplicado 100 vacinas, metade do que realizou ontem (23) ao longo do dia. “Preferi vir no domingo porque acreditei que estaria mais vazio”, contou a auxiliar de dentista, Marcela Sales, de 36 anos. Ela foi ao local levar seu bebê de apenas 8 meses para vacinar.

“Procuro sempre manter seu calendário de vacinação em dia, da última vez a vacina de pentavalente estava em falta, então fiz na particular, mesmo pagando R$ 385,00, para não atrasar”, descreveu ela à reportagem.

Já a corretora de seguro, Valéria Hainaski, de 43 anos, preferiu ir hoje vacinar, porque não tem tempo durante a semana. Ela faz parte do grupo que tem doenças com comorbidade. “Meu médico me informou que haveria este plantão no final de semana, por isso me programei”.

Edna Campos, com sua filha, após vacinação contra gripe (Foto: Paulo Francis)
Edna Campos, com sua filha, após vacinação contra gripe (Foto: Paulo Francis)

Eda Campos de 81 anos já vacinou, mas foi hoje ao local levar sua filha de 56 anos, que tem deficiência, para receber a dose contra a gripe. Ela viu que teria o plantão pela televisão. “O atendimento foi rápido e tranquilo, durou apenas cinco minutos”.

Nesta etapa, a vacinação contra a gripe é destinada a pessoas com deficiência, professores (rede pública e privada), crianças (de 6 meses a menores de 6 anos), gestantes, mães no pós-parto (até 45 dias), pessoas de 55 anos a 59 anos de idade, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo, funcionários do sistema prisional e povos indígenas.

Ao entrar na unidade as pessoas recebiam álcool em gel (Foto: Paulo Francis)
Ao entrar na unidade as pessoas recebiam álcool em gel (Foto: Paulo Francis)