A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

08/11/2014 09:01

Professores e prefeito iniciam nova rodada de discussão neste sábado

Ludyney Moura
Prefeito que adiar aumento, mas professores não abrem mão de reajuste em 2014 (Foto: Alcides Neto)Prefeito que adiar aumento, mas professores não abrem mão de reajuste em 2014 (Foto: Alcides Neto)

Depois de dois dias de greve, um novo encontro entre professores e o prefeito Gilmar Olarte (PP) está marcado para às 11h30 da manhã deste sábado (8), na sede do Executivo Municipal. A proposta do progressista de dividir e adiar o reajuste da categoria não foi bem recebida pela ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação).

“A solução do prefeito é cumprir a lei, em vigor desde 2013. lamentamos mais uma vez a atitude do prefeito de tentar jogar a opinião pública contra os professores. Ele foi eleito para resolver os problemas dos munícipes e não para colocar um contra o outro”, disse Geraldo Alves, presidente da ACP.

Os professores cobram o reajuste de 8,46%, que elevar a remuneração inicial vai passar de R$ 1.564 para R$ 1.697 (100% do piso nacional). Já quem está acima na estrutura de carreira terá o salário aumentado de R$ 2.347 para R$ 2.546.

No começo da noite de ontem, sexta-feira (7), Olarte encaminhou Câmara Municipal projeto que adia de outubro deste ano para maio de 2015 o pagamento do reajuste dos professores. A proposta ainda divide o reajuste de 8,46% em duas parcelas, com o segundo pagamento para outubro do próximo ano.

“Esse projeto não tem amparo jurídico, e ainda propõem redução do nosso salário. O trabalhador está ansioso para voltar à sala de aula. A bola está com o prefeito, é ele quem tem que resolver a questão”, finalizou Geraldo.

Os professores irão se encontrar uma hora antes do início da reunião com o prefeito para debaterem acerca das diretrizes do encontro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions