A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

30/10/2014 14:47

Projeto que beneficia 150 crianças dará lugar à fábrica, diz advogado

Michel Faustino
Advogado da ONG detentora do espaço onde funciona o projeto Guerreiros do Amanhã diz que local não oferece condições adequadas para pratica esportiva. (Foto: Marcelo Calazans)Advogado da ONG detentora do espaço onde funciona o projeto "Guerreiros do Amanhã" diz que local não oferece condições adequadas para pratica esportiva. (Foto: Marcelo Calazans)

ONG-CRE (Centro de Recuperação Esperança) planeja despejar o projeto social Guerreiros do Amanhã, no Bairro Tiradentes, para destinar o prédio para a implantação de uma fábrica de sabonetes ecológicos. Segundo o advogado José Luiz Saad, que representa a entidade, a indústria vai beneficiar adolescentes da região com a geração de empregos. 

O despejo ameaça a continuidade do projeto, que beneficia 150 crianças e adolescentes com aulas de artes marciais. De acordo com o advogado, os diretores da ONG solicitaram que o projeto, que funciona há cerca de seis meses, fosse retirado do local, por não oferecer condições adequadas para a pratica esportiva. Segundo ele, as crianças que frequentam o espaço estão suscetíveis às condições insalubres e improprias.

“O local não é apropriado para o tipo de atividade que eles praticam lá. É um local sem ventilação, sem luz e que não oferece as minimas condições de segurança para as crianças que estão lá. Por se tratar de uma luta, caso uma criança se machuque lá, não tem ninguém responsável, e quem será responsabilizado seremos nós”, disse.

Conforme o advogado, uma ação de despejo foi determinada no dia 20 deste mês, com prazo de 10 dias. A desocupação deve ocorrer até hoje, dia 30. Porém, segundo ele, como os responsáveis pelo projeto se recusaram a sair do local, a Justiça será comunicada e eles entrarão com uma liminar de reintegração de posse, garantindo que o espaço seja desocupado.

O advogado contestou ainda as informações repassadas pelos voluntários que atuam no projeto. Segundo ele, o espaço não estava fechado há cerca de 10 anos, como foi relatado em reportagem publicada ontem pelo Campo Grande News. Ele alega que o espaço estava inutilizado somente desde 2012, com o fechamento do projeto Pequenos Vencedores, que funcionava no local.

“Esse negócio de falar que estava fechado há dez anos é uma inverdade. A ONG sempre trabalhou em prol das crianças e adolescentes da região e sempre funcionou projetos naquele local”, disse.

A reportagem do Campo Grande News esteve no local na tarde de ontem (29) e constatou o descontentamento das crianças e dos pais com a possibilidade do fechamento do projeto.

Crianças confeccionaram cartazes para mostrar indignação com fechamento do projeto. (Foto: Marcelo Calazans)Crianças confeccionaram cartazes para mostrar "indignação" com fechamento do projeto. (Foto: Marcelo Calazans)
Homem de 30 anos é esfaqueado e fica em estado grave
Bartolomeu Gomes de Araújo Barbosa, 30 anos, ficou gravemente ferido após ser atingido a golpes de faca no abdômen, na noite de ontem (12), na Rua Bo...
Após documento vazar, Sesau diz que hemogramas não foram suspensos
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que os hemogramas continuam sendo feitos na rede pública de saúde de Campo Grande. A informação inici...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions