A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

30/03/2018 13:57

Projeto social quer resgatar moradores de rua e reduzir crimes na região central

Iniciativa foi realizada nesta quinta-feira (29) nas imediações da Catedral Santo Antônio e orla ferroviária.

Anahi Gurgel
Moradores em situação de rua foram abordados durante ação nesta quinta-feira (29), na área central. (Foto: Divulgação/ Conselho Municipal de Segurança)Moradores em situação de rua foram abordados durante ação nesta quinta-feira (29), na área central. (Foto: Divulgação/ Conselho Municipal de Segurança)

Aproximadamente 40 pessoas que vivem em situação de rua em Campo Grande foram abordadas na tarde desta quinta-feira (29), durante o projeto “Uma nova chance”. Desenvolvida pelo Conselho Comunitário de Segurança da Área Central, a iniciativa realizou 17 cadastros sociais com o objetivo de ressocializar esse público.

Um levantamento feito pelo conselho apontou onze pontos de concentração de moradores em situação de rua no centro da cidade. A ação de ontem esteve concentrada nas imediações da Catedral Santo Antônio e na Orla Ferroviária.

Das pessoas abordadas, uma foi encaminhada para a Associação de Apoio à População em Situação de Rua São Francisco, cinco optaram por retornar às suas cidades de origem e outros cinco pretendem ingressar no mercado de trabalho.

"Inicialmente, procuramos identificar aqueles que pretendem sair das ruas. Foram realizados encaminhadmentos à Clínica da Alma, para desintoxicação, e para casas de apoio. Também iremos providenciar passagens para quem pretende retornar à sua cidade de origem e conseguir emprego”, explica o presidente do conselho, Eliezer Carvalho.

Integrantes do Conselho de Segurança da área central durante abordagens de moradores de rua. (Foto: Divulgação/Conselho de Segurança)Integrantes do Conselho de Segurança da área central durante abordagens de moradores de rua. (Foto: Divulgação/Conselho de Segurança)

Foi o que aconteceu com um jovem nesta semana, que foi encaminhado ao Paraná após contato prévio com seus familiares.

Haverá, ainda, parceria com a Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) para confecção de documentos de identificação.

Resgates - O projeto vem sendo desenvolvido desde 2017, considerando o crescimento exponencial de usuário de drogas e de pedintes na área central da cidade e, consequentemente, aumento da criminalidade.

Outra preocupação do Conselho é com as ações de assistencialismo.

“Estamos em contato com grupos que fornecem refeições e roupas aos moradores de rua para que direcionem os recursos a entidades que já realizam esse trabalho, numa tentativa de acabar com a mendicância, que se fortalece com essas doações isoladas”, disse Eliezer.

Além da triagem, a intensificação de rondas e blitz nos locais de concentração de moradores de rua também está prevista para os próximos dias.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions