A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/01/2011 08:30

Proprietários da Conveniência Jarrão dizem não ter culpa do movimento

Fabiano Arruda

Eles também afirmaram que nunca "influenciaram" o público que frequentava o estabelecimento

Janaina Salgueiro e Willian Guimarães, proprietários da conveniência Jarrão, localizada no bairro Coophamat, dizem não ter culpa e que nunca incentivaram o público que frequenta o estabelecimento. Para eles, a coibição dos abusos denunciados por vizinhos é papel da Polícia Militar.

“Pedimos para abaixar o som, mas não somos a Polícia. E muita coisa que os vizinhos disseram não é verdade”, contesta Janaína.

Ela conta que a conveniência está aberta há três meses e que o movimento aumentou por conta do policiamento feito no posto de combustíveis FIC, no trevo Imbirussu, e em outra conveniência localizada no bairro Guanandi. “Com isso o movimento vêm para cá”, argumenta.

Janaina reclama ainda que os vizinhos nunca procuraram os proprietários da conveniência para um “acordo”. “Primeiro disseram que as pessoas faziam necessidades fisiológicas na rua. Aí construímos os banheiros. E eu nunca vi na rua o que eles disseram ver”.

Por fim, ela garante que nunca atrapalhou o trabalho da Polícia Militar. “Vendo a cerveja para ser consumida da porta para fora. A gente nunca incentivou o público que temos hoje. Agora se funcionarmos até 23 horas (caso percam o alvará especial de funcionamento), no momento em que minha conta de luz vencer, vou procurar os vizinhos para me ajudar”, reclama.

O caso – Nas proximidades da conveniência Jarrão, Leonardo da Silva Oliveira, de 24 anos, foi morto a tiros na manhã de domingo. Vizinhos vinham reclamando há semanas do movimento no estabelecimento e do som alto dos carros que ficam estacionados. Além disso, moradores afirmaram presenciar cenas de sexo e consumo de entorpecentes no local.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


É lamentavel esta geração que esta por ai, seus divertimentos são desordem,drogas,baderna, se acham no direito de fazerem o que querem, e ai quando se da liberdade para verdadeiros idiotas é isto que acontece, e eu pergunto onde estãos os pais desta gente,não se educa mais filhos?não se cobra atitudes descentes e de pessoas responsaveis, e o pior que amanhã esta gente estara educando filhos e governando o país.
 
Jairo Borges em 14/02/2011 04:04:33
por mim eu gostaria q a conveniencia ficasse aberta nao 24 mas sim 48hs com o som no ultimo e q cada um faça o q quiser da sua vida. porque os governantes nao deixa cada um viver do jeito q quer? para ganhar voto eles fazem bagunça, quando ganha nao deixa as pessoas se divertirem morreu porque devia e nao foi a conveniencia q atirou mas sim quem estava la fora e cada um q cuide de sua vida e deixe os outros trabalha
 
mauricio garcia em 13/02/2011 01:09:14
É mais uma vida se perdeu por conta do dito vicio de alcoolismo ALIMENTADO por esses estabelecimentos "anjos da madrugada" que fornecem bebidas - droga legal - até para menores. Isso é crime. O poder público no geral é culpado em ceder "alvará" de funcionamento para esse tipo de comerciante. A policia novamente é taxada de culpada, mesmo deixando sua família em casa para lidar com os baderneiros que são mantidos pelos comerciantes de bebidas que é considerada uma droga imbativel no mundo. Culpados somos nós a população que consentimos isso, se fossemos para a rua batendo panelas para sermos ouvidos evitariamos muitas mortes e assaltos que vem perturbando o nosso sossego. Parabéns aos moradores da Coophamate por se manifestarem contra esse estabelecimento contribuinte da violência. Aos policiais parabéns por estarem acordados na madrugada nos protegendo sem o devido reconhecimento por poucos da população. Não devemos deixar nossa cidade virar um Rio de Janeiro. Aos comerciantes , minha sugestão não contribuam com esse mal vendendo bebidas alcoolicas , mude de ramo , ponha a mão na conciência.
 
Sérgio Ricardo em 30/01/2011 09:20:57
Engraçado né, a polícia é culpada do grande movimento e pela baderna que ocorrem na conveniência em questão.será que vcs não sabem qué é proibida a venda de bebidas para menores, por acaso é pedido documento à pessoa que compra bebidas em sua loja.Espero que a polícia continue fazendo operações na regão, e q voces fechem suas portas,pois o seu estabelcimentto não é um lugar seguro para ninguém,.Nem vale à pena passar or frente vale à pena..
 
sergio ricardo em 30/01/2011 08:57:44
o pior e q eles tb estao trabalhando e nem tem cupa c as maes nao consegue segura em ksa seus proprios filhos, se nem a pm consegue vazer p/ a bagunça quer vai consegui
 
ari salgueiro em 29/01/2011 03:30:42
O maior problema do Brasil, é saber que sua liberdade termina, quando começa a do outro.
 
marcos flora em 28/01/2011 07:30:13
Na hora do lucro não reparte com os vizinhos que têm que aturarem o algazarra da conveniencia, agora na hora de pagar a conta que faz, quer que a ajudem...
E a senhora está equivocada, a policia milita tem mais o que fazer do que ficar na porta de conveniencia e postos de gasolina para coebir badernas, se não fosse vendido bebidas após as 23:00 horas não teria ocorrido o assassinato neste local, que por sinal é um local aberto onde não há lugar para se estacionar os veículos que aí vão, para consumirem bebidas alcolicas, ligarem o som no volume máximo, darem "cavalos de pau", dirigirem bêbados, e por fim assassinar pessoas.
Realmente há coibições policiais em postos e outras conveniencias, e por um lucro fácil, novas conveniencias são abertas, onde não se importam com visinhos nem muito menos com vidas que podem ser ceifadas por este consumo exagerado de álcool, quando se gasta rios de dinheiro em campanhas educativas, parece que "donos de conveniencias" (no caso específico este/esta dono (a)) só quer saber quem pagará sua luz.
"É brincadeira, né!?", (como se diz tal bodão...)
 
Wanderlei Jr em 25/01/2011 12:10:10
Vamos economizar energia.....
 
sandra lima em 25/01/2011 10:15:59
Agora que a coisa ta feia querem conversar com os moradores, deviam pensar ou pelo ter o bom senso de que após as 23horas quem frequenta ou compra bebidas na tal conveniencia são jovens e menores desocupados, porque quem trabalha precisa dormir e descansar para o dia seguinte. Então proponho aos proprietarios na hora que estiverem dormindo penso que durante o dia, convidarem os seus fregueses para estacionarem os carros na frente de sua casa com o som no ultimo volume com muita bagunça. Será que descansariam? Outra coisa a conta de luz é de voces; então tratem de pagar ou fechem as portas.
 
Silvio de Souza em 25/01/2011 06:22:24
Então aja conscientemente:
- venda a cerveja da porta pra dentro, que sua empresa é uma conveniência e não uma lanchonete:
- construa seus banheiros dentro da conveniência que ninguém é obrigado a ver neguinho mijando de porta aberta;
- os próximos dejetos que ficarem em nossas portas, fotografaremos para você ver.
- no bairro não há mentirosos, há pessoas educadas, ordeiras e que por várias vezes dialogaram com vocês, mas vcs só se interessavam pelo lucro fácil.
Agora, pode ser que o barato saia caro. Mais cuidado no trato com os moradores, por favor.
Muita gente perdeu mais de vinte noites de sono e se entrarem na justiça poderão até serem indenizadas por isto, sabia? E quem será que vai arcar com as despesas?...
 
Lucimar de Souza em 25/01/2011 04:52:13
Pessoal que estabelecimento é o pão de cada dia dele e de seu funcionarios q tambem tem filhos p/ sustentar, pois os adolecentes de hoje em dia ñ obdece em vcs q são pais em nem a policia. pois a mesma dali fica no vamos la pro guanandi ai a policia baixa lá depois eles volta p/ jarrão
 
ELAINE DE ALMEIDA CUNHA em 25/01/2011 04:48:38
Garanto que nenhum parente dela frequenta aquele inferno...
fechando as 23:00 gasta menos energia do que ficar a madrugada toda aberto, ou eu to loko?
 
nilton marques ferreira junior em 25/01/2011 01:51:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions