ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Quadrilha de SP monitorava por videochamada golpes aplicados em MS

Criminosos queriam se certificar de que "amigo" não desviaria dinheiro

Por Clayton Neves | 29/03/2021 09:35
Com o suspeito, políciaapreendeu 21 máquinas de cartão e crachá falso usado para enganar vítimas. (Foto: Choque)
Com o suspeito, políciaapreendeu 21 máquinas de cartão e crachá falso usado para enganar vítimas. (Foto: Choque)

Preso pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar na última sexta-feira (27), Douglas Reis do Santos, 23 anos, disse que criminosos de São Paulo monitoravam por videochamada transações de golpes aplicados com ajuda dele em Campo Grande. Ao todo, o grupo fez três vítimas na Capital e desviou cerca de R$ 12 mil.

De São Paulo, os cabeças da quadrilha ligavam para as vítimas, na maioria idosos, se passando por telefonistas do banco. Eles diziam que a pessoa teria tido o cartão clonado e  pediam para que fizesse a confirmação de dados pessoais.

Em seguida, o criminoso recomendava que a vítima fizesse uma carta de próprio punho  e cortasse os cartões de crédito que deveria ser entregue a um funcionário do banco, neste caso Douglas, O suspeito então ia até a casa dos idosos vestido de roupa social, se apresentava como Alisson Santos, e recolhia o cartão.

À polícia, Douglas contou que, assim que pegava o cartão, criminosos de São Paulo exigiam que as transações de valores fossem feitas por chamada de vídeo. Com isso, a quadrilha buscava ter a certeza de que nenhum valor seria desviado.

Por cada movimentação, Douglas recebia R$ 500, além de R$ 300 de ajuda de custo pelo tempo em que ficasse na cidade, exclusivamente para aplicar os golpes.

Em depoimento o suspeito disse que fazia parte da quadrilha há duas semanas e que havia sido abordado por um homem conhecido como “Kito”, que fez a proposta de fazer parte do grupo. Antes de vir para Campo Grande, os bandidos cometeram o mesmo crime em Curitiba.

Prisão - Douglas foi preso na noite de sexta-feira enquanto tentava embarcar para São Paulo na Rodoviária de Campo Grande. Durante abordagem, os policiais encontraram  21 máquinas de cartão com ele. Depois de apresentar várias informações desencontradas, o suspeito acabou confessando o crime.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário