A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018

10/10/2012 18:17

Queda de árvore no centro gera caos no trânsito em Campo Grande

Elverson Cardozo e Helton Verão
Congestionamento na avenida Afonso Pena após queda de arvore na via. (Foto: Rodrigo Pazinato)Congestionamento na avenida Afonso Pena após queda de arvore na via. (Foto: Rodrigo Pazinato)

O trânsito na região central de Campo Grande virou um verdadeiro caos no final da tarde desta quarta-feira (10). A queda de uma árvore no meio da Avenida Afonso Pena, por volta das 15h30, em decorrência da chuva, fez com que a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) interditasse o trecho que vai da rua 14 de julho à avenida Calógeras. O resultado foi um enorme congestionamento nas ruas paralelas, rotas alternativas, que já passa da Praça do Rádio Clube.

Técnicos da Enersul (Empresa de Energia Elétrica de Mato Grosso do Sul) informaram que levará pelo menos 4 horas para substituir os três postes que caíram junto com a árvore. Enquanto isso, parte da avenida segue interditada.

Ruas paralelas e que cruzam à Afonso Pena - como a 15 de novembro e a 14 de julho - estão lotadas. Mesmo com os semáforos funcionando, agentes de transito estão em cruzamentos, tentando controlar o fluxo e desafogar as vias.

A funcionária pública Ediges de Almeida, de 60 anos, era uma das motoristas que estava há 1 hora presa no congestionamento. Efigência Roy, também. A decoradora, que mora no bairro Cabreuva, leva no máximo 15 minutos para chegar em casa, mas já passava de meia hora que estava no cruzamento da 15 com a Rui Barbosa.

O empresário Manoelinho Ferreira, de 52 anos, gasta o mesmo tempo para chegar à residência. Hoje, por conta do tumulto, estava há 30 minutos tentando atravessar a cidade.

Rua 14 de julho também ficou congestionada. (Foto: Rodrigo Pazinato)Rua 14 de julho também ficou congestionada. (Foto: Rodrigo Pazinato)
Agentran tenta  controlar o fluxo no cruzamento da 14 com a Afonso Pena.(Foto: Rodrigo Pazinato)Agentran tenta controlar o fluxo no cruzamento da 14 com a Afonso Pena.(Foto: Rodrigo Pazinato)

A árvore de grande porte que caiu na Afonso Pena, atingiu um Palio. O veículo ficou completamente destruído. O proprietário, Paulo Henrique Penasso, de 25 anos, estava dentro do carro momento da queda, mas conseguiu sair a tempo e não se feriu.

“Não deu para ver nada, quando saí do carro, olhei para o lado de fora e vi que o posto estava inclinado”, disse. Paulo Henrique não paga seguro do Pálio e disse que vai à justiça para tentar reverter o prejuízo.

Pelo menos 10 homens do Corpo de Bombeiros estão no local com equipamento de motosserra para cortar a árvore.

A previsão é de que uma das vias seja liberada em duas horas. A queda dos postes interrompeu os serviços de telefone e internet. Na região central, no quarteirão interditado, moradores e comerciantes estão sem energia.

Pelo menos 10 homens do Corpo de Bombeiros estão tentando remover a árvore que caiu hoje à tarde. (Foto: Rodrigo Pazinato)Pelo menos 10 homens do Corpo de Bombeiros estão tentando remover a árvore que caiu hoje à tarde. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Chuva - Campo Grande registrou 56,2 milímetros de chuva nesta quarta-feira (10), até às 14h, segundo a estação meteorológica Anhanguera/Uniderp. Os ventos na cidade chegaram a 48 km/h.

Além da árvore que caiu, houve alagamentos em vários pontos da cidade. O Aeroporto ficou fechado por algumas horas. A operação ficou restrita para pouso e decolagens. Dos 26 vôos previstos, dois foram cancelados.

Previsão - De acordo com o meteorologista da universidade Anhanguera-Uniderp, Natálio Abrão Filho, a chuva deve continuar no feriado. A previsão para esta quinta-feira (11) é de tempo parcialmente nublado, com pouco sol e ventos de 35 km/h. Há possibilidade de pancadas de chuva na Capital.



Não creio que CG precise ainda de rodízio de veículos! Creio que precisa de mais cabeças pensantes que resolvam os problemas do trânsito! As autoridades competentes parece que simplesmente desconhecem esses problemas! Acho que não andam de carro pelas ruas. Provavelmente, andam de helicóptero.
Tomem como exemplo Curitiba onde nas ruas centrais de maior movimento acabaram com a faixa de estacionamento, aumentando uma pista de rolamento e desafogando o tráfego. Aqui, a AP poderia, nesta última reforma, ter o canteiro estreitado para abrigar mais uma pista. Poderia ser uma pista para os coletivos, por exemplo. Mas, aí, isso já é outra obra, outra licitação, mais dinheiro circulando... Enquanto isso, nós motoristas continuamos sofrendo... Sem falar na Julio de Castilhos... Nossa!
 
Icaro Senior em 11/10/2012 17:55:49
acho que as arvores centenarias devem ter um acompanhamento de engenheiros florestais, mas devem permanecer
 
samuel vosni em 11/10/2012 16:39:41
Já passou da hora de retirar aqueles cacos de árvores que infestam a Afonso Pena, esses pretensos "patrimônios" limitam o aumento do fluxo na avenida que quando da última reforma já deveria ter arrancado as mesmas e adicionado uma faixa extra para cada sentido, antes que algum desavisado venha falar asneira aqui fica o aviso árvores deste porte não acrescentam NADA quando o assunto é retirada de gases de efeito estufa do ambiente pois a quantidade de carbono que as mesmas são capazes de fixar é muito baixa, nesse sentido é melhor arrancá-las, adaptar as vias da avenida e realizar um planejamento paisagístico que diminua o impacto visual da retirada das mesmas e concomitantemente introduza espécies adaptadas a essas vias, que permitam uma manutenção que garanta o paisagismo e a segurança.
 
Robson Cesar Granito Basso em 11/10/2012 12:09:50
A prefeitura deve dar um curso para os seus guardas municipais.
Eles conseguem tumultuar o transito todo quando interferem no fluxo do mesmo.
O transito fica um desastre quando os amarelinhos ficam sinalizando.
Por favor deixem o transito fluir livremente sem interferência e tudo se resolvera.
Eles não possuem um minimo de conhecimento ou capacidade para ajudarem no transito.
Tumultuam tudo. E a troculência??? Se consideram os donos da cidade. O chefia dessa rapaziada deve avisar aos mesmo que eles são empregados, pagos pelo povo. O povo é o patrão. Devem receber umas aulas de comportamento , educação e civilidade.
E agora querem andar armadas. Se acontecer, logo, logo os senhores terão noticias das besteiras feitas por pessoas não devidamente preparadas.
Com os senhores a palavra.
 
Alfredo Carvalho em 11/10/2012 07:46:31
Não sei até quando vão continuar podando as àrvores em foma de "V", são todos uns amadores em questão de urbanismo em CG. Tenho um pedido de poda na PMCG desde o ano de 2005 e até a presente data ninguém fez nada. Acho que querem que a àrvore cause um acidente grave para depois tomarem as providências.
 
João Crisóstomo de Campo Grande - MS em 11/10/2012 06:33:46
Quero ver o que vai acontecer quando uma destas árvores centenárias cair e matar alguém, o perigo é constante para quem transita a pé e para nós motoristas que dentro do carro não teremos tempo de sair, por favor senhor prefeito reavalia sua posição sobre estas árvores, não é aprimeira vez que cai, este ano quase aconteceu uma tragédia neste mesmo local a poucos metros.
 
evanderson bacargi em 11/10/2012 06:22:29
Gente do céu!!

Isto foi apenas uma situaçao isolada!! Mas por favor! Eu vi mais "amarelinhos" perto do shopping multando do que no centro da cidade na hora que aconteceu o caos!! Foi mto ruim! Na XV de Novembro e na Fernando Correa da Costa nao havia ninguem para coodenar o transito!

O motorista campograndense é extremamente mal educado e despreparado! Foi muito ruim! E Agetran= para multar os amarelinhos surgem do nada! Para coordenar o transito na hora mais necessaria kd voces????

 
renata penko maximiliano em 11/10/2012 01:11:48
Muitas arvores ainda vão cair... enquanto nao acontecer um fatalidade... nada será feito... cade os ambientalistas de midia... que não sugere algo para tentar evitar isso. já que nao podemos substituir essas arvores centenárias que tanto são protegida ... Tem que ser feito alguma coisa... para evitar tragédias maiores... que por sinal já esta sendo anunciada.. pois não é primeira arvore deste porte que vem ao chão...
 
José Pereira em 10/10/2012 23:20:56
É preciso treinar os "amarelinhos" a lidar com situações assim, trabalhando simultaneamente nos cruzamentos das ruas seguintes, para auxiliar a fluição do trânsito. Não adianta mandar todos os carros seguirem para a mesma avenida (afonso pena), que o transito piorou ainda mais do que já estava, parece que eles só apreenderam a andar pela avenida principal da cidade.
 
Nelson C. Junior em 10/10/2012 23:02:30
Faltaram mais policiais e agentes de transito, para maior fluidez do trânsito.
 
Marcelo Max em 10/10/2012 22:38:00
O transito no centro da cidade está um caos e nao precisa de arvore cair pra isso acontecer. Todo final de dia é a mesma porcaria.
 
Bruno Bachelet em 10/10/2012 22:20:36
O trânsito daqui de Campo Grande já pode ser considerado parecido com o de São Paulo em proporções, há um grande número de veículos por números de habitantes...Já deveria ser implantado o sistema de rodízio de veículos na área central nos horários de pico pelo menos...será que algum vereador poderia criar esse projeto???
A população também está mal acostumada a transitar apenas pelo mesmo caminho e andar somente pelo quadrilátero central, são acomodados e querem chegar logo em casa simplesmente acionando a buzina.Nossas autoridades de trânsito deveriam levar essa proposta de rodízio a Câmara Municipal e a central semafórica implantada com regime de urgência, porque hoje acredito que uns 40% dos semáforos da área central deram pane...lamentável.
Atitude meus amigossss!!!!
 
Pedro Cardoso em 10/10/2012 22:18:48
Ai depois quando querem cortar essas árvores condenadas e fazer corredor de ônibus, alongar as faixas da afonso pena, melhorar o trânsito, vem o Ministério Público, ambientalistas, etc, etc, criticando, entrando com ação, tals. O que adianta essas árvores se não recebem o devido cuidado, só atrapalham, fazem sujeira. Queria ver se fosse carro de promotor e ambientalista, ou se matasse um, o que fariam.
 
Rafael Santos em 10/10/2012 20:08:03
Campo Grande não pode parar?!
 
Henrique Alfonso em 10/10/2012 19:37:45
Só a hora que cair uma árvore velha dessa e matar um monte de gente a população vai acorda, isso ja ta acontecendo, tem substuir essas arvores por outras novas que não irão por a vida das pessoas em risco, Porque não planta pés de ipê?
na primavera eles ficam lindos. Futuro prefeitve se toma uma atitude!!!
 
Inez Lara em 10/10/2012 19:22:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions