A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Abril de 2019

24/03/2019 15:31

Rapaz de 18 anos participou de sequestro e foi preso levando carro a Corumbá

À polícia, bandido disse que foi contratado para levar o carro para Corumbá e receberia R$ 5 mil pelo serviço

Kerolyn Araújo
Carro da vítima foi recuperado na BR-262, em Miranda. (Foto: Divulgação/PRF)Carro da vítima foi recuperado na BR-262, em Miranda. (Foto: Divulgação/PRF)

O terceiro envolvido no sequestro de um motorista de aplicativo que terminou com a morte de um bandido na madrugada deste domingo (24) em Campo Grande, foi preso tentando levar o carro da vítima para Corumbá, cidade distante a 426 quilômetros da Capital.

De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o jovem de 18 anos foi preso por volta das 5h10, na Unidade Operacional de Miranda, na BR-262. Ele estava conduzindo o veículo Toyota Etios que foi roubado de um motorista de aplicativo durante um sequestro relâmpago.

À polícia, o bandido disse que foi contratado para levar o carro de Campo Grande para Corumbá. Pelo serviço ele receberia R$ 5 mil.

O caso - Ao Campo Grande News, a vítima detalhou que entre por volta das 23h de ontem (23) foi atender o chamado para uma corrida, em frente a um fast food, na Avenida Afonso Pena.

 

 

Claudinei foi morto em troca de tiros. (Foto: Divulgação/Batalhão de Choque)Claudinei foi morto em troca de tiros. (Foto: Divulgação/Batalhão de Choque)

No local, Laisa Daiane do Nascimento Silva, 28 anos, e Claudinei da Silva Lopes, 31 anos, entraram no banco de trás, e o rapaz de 18 anos no banco da frente. Durante o trajeto, Laisa pediu para que o motorista parasse o carro para que ela vomitasse. Neste momento, o assalto foi anunciado e o motorista rendido.

A vítima foi amarrada e levada para um matagal na região do Morro do Mandela. Lá, permaneceu até a chegada do Batalhão de Choque da Polícia Militar, que recebeu uma denúncia anônima informando que uma pessoa estava sendo levada para o local por duas pessoas em posse de uma arma de fogo.

Os policiais deram ordem de prisão, mas Claudinei desobedeceu e tentou fugir. Em seguida, ele disparou duas vezes contra a equipe, segundo registro policial.

Os policiais revidaram e o suspeito acabou baleado. Ele foi socorrido pelos policiais à Santa Casa, mas não resistiu. Conforme a polícia, Claudinei era membro do PCC.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions