A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

07/01/2014 14:05

Relapsos transformam final de rua em lixão e revoltam moradores

Edivaldo Bitencourt e Marcos Ermínio
Lixo toma conta de rua e margens de via e revolta moradores no Zé Pereira (Foto: Marcos Ermínio)Lixo toma conta de rua e margens de via e revolta moradores no Zé Pereira (Foto: Marcos Ermínio)

Irresponsáveis e relapsos transformaram o final de uma rua em verdadeiro lixão e causaram a revolta dos moradores do Bairro Zé Pereira, na saída para Aquidauana, em Campo Grande. Além de atrair bichos insetos, a montanha de lixo se transforma em focos de doenças, como a dengue.

O “lixão” está tomando conta da Rua Engenheiro Amélio Carvalho Baís, próximo da esquina da Rua Prudêncio Thomaz. Moradores das redondezas e de outros bairros despejam no local desde entulhos, animais mortos e até móveis sem utilidades, como sofás velhos.

Um dos moradores mais antigos do Zé Pereira, João Raimundo Sanches, 69 anos, faz um pedido de socorro às autoridades. Ele contou que até já recebeu ameaças após pedir para os “sujos” não despejarem lixo perto de sua casa. “Eles falam que já está cheio de lixo aqui, mais um pouco não faz fazer falta”, conta o morador, desanimado e revoltado com a situação.

 

Moradora reclama do descaso de sujões e diz que já teve dengue em três ocasiões (Foto: Marcos Ermínio)Moradora reclama do descaso de "sujões" e diz que já teve dengue em três ocasiões (Foto: Marcos Ermínio)

Antes da rua virar um lixão, ele até tentava manter o calçada em frente da casa com flores e um gramado. No entanto, em decorrência de problemas de saúde, ele não conseguiu impedir o abandono. “Se encontra de tudo, cachorro morto, gato e até quati já jogaram, e a gente tem que fazer o que pode para não ficar com o cheiro ruim dentro de casa, e se a gente não cuidar quem vai cuidar?”, lamenta-se.

A aposentada Ione Peixoto, 66, conta que já pegou dengue três vezes. “É uma pouca vergonha isso”, contou, desconfiada que os focos da doença continuam no meio do lixo. A dona de casa Kênia Medeiros Felipe, 30, também cobra a retirada do lixo, mas não vê os anseios atendidos pela comunidade.

O montador de móveis, Alexandre Peixoto, 30 , já acredita que deve haver punição severa. Eles até ligam para a Polícia para denunciar os responsáveis pela formação do lixão, mas ninguém é punido. Ele conta que o monte de porcaria produz baratas e aranhas.



Que tal pararmos de esperar pelas autoridades e começarmos a agir? Junta-se alguns moradores e fica-se escondido aguardando o ' relapso' aparecer e neste momento promove-se uma chuva de pedras no seu veiculo. NO SEU VEICULO. Pronto, ta resolvido o problema, sera que o louco vai chamar a policia e dizer que seu VEICULO foi apedrejado enquanto ele jogava lixo na rua dos outros? Duvido muito. Nao se precisa esperar pelo prefeito, pelo vereador do bairro ou por outra autoridade qualqurr, que alias, nao estao nem ai para a populaçao mesmo. Ferro e fogo aço e balaço.
 
Alex Andre De Souza em 07/01/2014 22:44:29
ABSURDO como tem gente folgada, outro dia um estudante largou todo material usado em 2013 na frente de minha casa, só não levei de volta pra casa do cara porque ainda não a localizei, mas guardei todo o lixo, tem nome e tudo e assim que descobrir vou faze-lo.
 
Suzi da Costa em 07/01/2014 16:33:30
Alô Prefeitura!!! Passou da hora de montar uma força tarefa e multar esse bando de porcos, mete a mão no bolso desses relapsos que o lixão diminui, e aí fica para a Prefeitura só o mato mesmo para a retirada, vai ficar mais barato, meia dúzia de multas e o povo fica com medo e deixa a falta de educação de lado. Fora isso, vão continuar descartando seus lixos em qualquer lugar
 
Rose Pereira em 07/01/2014 15:55:33
Fico impressionada com a falta de educação do povo dessa região. Indo pela avenida nova que começa na Av. Euler de Azevedo até a entrada que dá no Zé Pereira é impressionante a quantia de lixo jogado na beira do córrego, são sofás, restos de construção, arvores e até lixo residencial. Esses mal educados vão acabar com o córrego que corta aquela região. É muito triste passar por ali.
 
Sonia Silva em 07/01/2014 15:12:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions