A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

08/07/2013 07:57

Relatório confirma tratamento a sete mortos e doses menores de remédio

Aline dos Santos
Hospital do Câncer terá que devolver R$ 57 mil.(Foto: Marcos Ermínio)Hospital do Câncer terá que devolver R$ 57 mil.(Foto: Marcos Ermínio)

Pagamento por tratamento a pacientes mortos, doses menores de medicamentos e desvio de R$ 150 mil. As irregularidades foram detectadas pela força-tarefa do Ministério da Saúde que durante 30 dias fez levantamento no setor de oncologia de quatro hospitais de Campo Grande.

Conforme o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em entrevista à TV Morena, o resultado aponta para um esquema crimonoso. “Evidência de que existia uma Máfia do Câncer em Campo Grande, que ganhava dinheiro, inclusive, ao prescrever medicamentos”, afirma.

Os técnicos identificaram prolongamento da quimioterapia em pacientes terminais no Hospital do Câncer Alfredo Abrão e Santa Casa de Campo Grande.

Além de sete pagamentos por pacientes já mortos – seis no Hospital do Câncer e um na Santa Casa - e repasse de doses menores de remédios aos pacientes. As informações serão repassadas à Polícia Federal e a compra dos medicamentos será rastreada. O Hospital do Câncer terá que devolver R$ 57 mil e a Santa Casa, R$ 94 mil.

Foram alvos dos auditores o Hospital do Câncer, Santa Casa, Hospital Regional Rosa Pedrossian e Hospital Universitário. Foram analisados 250 prontuários.

O ministro Alexandre Padilha veio a Campo Grande após o escândalo da Máfia do Câncer, revelado em 18 de março, ter sido exibido pelo Fantástico no começo de maio.

Conforme as investigações da operação Sangue Frio, o serviço de radioterapia do Hospital Universitário foi desmontado propositalmente pelo ex-diretor José Carlos Dorsa para beneficiar o Hospital do Câncer e clínica particular do médico Adalberto Abrão Siufi, então diretor-geral da unidade e ex-diretor do setor de oncologia do hospital da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Os dois médicos negam a acusação.

Recomendações – O Ministério da Saúde recomenda que a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) não envie novos pacientes até a contratação de um oncologista clínico, estabelecimento de prontuário único para os pacientes em tratamento e que cada um dos serviços tenha um autorizador do município ou do Estado.



"O Hospital do Câncer terá que devolver R$ 57 mil e a Santa Casa, R$ 94 mil" muito facil né? quem tera que pagar essa p.... sou eu. Que tal tirarmos esse dinheiro da conta dos diretores? assim eles aprendem, pois roubar, ser pego e não ter que devolver é facil. Eu pago meus impostos e ainda sustento ladores. ô Brasil.
 
Alex André de Souza em 08/07/2013 11:43:23
Tudo isso só tem um jeito de ter um fim. Cadeia neles. Se prendessem esses bandidos, crimes dessa natureza, que são produzidos para extorquir dinheiro do povo, não ficariam impunes, como habitualmente acontece.
 
Jéssica Santos em 08/07/2013 10:34:50
E na cadeia só o DUDU!
 
carlos eduardo em 08/07/2013 10:02:57
Tenho certeza que isso tudo vai virar em pizza, e outra, será que só roubaram R$ 150.000,00 esses 250 prontuário é só de um mês, palhaçada! E os integrantes vão ser presos?
 
ROSANE PETERSEN em 08/07/2013 09:25:06
engraçado sera que a quantia desviada é só isso mesmo 57 mil e 94 mil é muito pouco, e a família dos pacientes que receberam doses menores vão ser indenizada pelo dr. siufi ou pelo hospital do câncer, na minha opinião esta quantia é irrisória se vasculhar deve achar mais coisa.
 
Jose Roberto em 08/07/2013 09:22:17
Até aí concordamos. Mas alguém desses ladrões irão para a cadeia? E o chefe deles? O Governador sempre apoiou as condutas desses "ladrões" e, até chora de saudades. Aqu ino MS, bandidos são desmascarados, mas faz 30 anos que moro aqui e, até hhj nunca vi um corrupto preso ou devolvendo o que roubou, é serviço perdido da policia. O certo seria colocá-los dependurados em praça pública e, fazer doações de seus couros para a população, é nosso dinheiro que eles estão roubando. Enquanto não temos nem analgésico no prontos socorros, os ratos fazem a festa. Vamos ver se o judiciário e o MP acorda e, comecem a deixá-los na cadeia apodrecendo.
 
Kamél El Kadri em 08/07/2013 09:15:28
O Ministério Público deve apurar a ocorrência de homicídio doloso. Ao ministrar quantidade menor de medicamento os responsáveis cometeram homicídio e devem ser responsabilizados!! JUSTIÇA!!!! PRA FRENTE BRASIL!!! PRA FRENTE CAMPO GRANDE!!! CHEGA DE CORRUPÇÃO E DE PASSAR A MÃO NA CABEÇA DE BANDIDO!!!
 
Michele Nunes em 08/07/2013 08:40:48
Sei lá.. mas acho que tem algo errado nisso ai tudo. Senão vejamos: Já foi detectada a fraude, o desvio da grana... a força-tarefa já apontou os LADRÕES na acepção da palavra. E porque os bandidos não vão pra cadeia? O que falta pra prendê-los? Já não tem as provas? Então cadeia pra eles? Qual é a diferença desses bandidos para os outros? PÔ tem que prende-los e sequestrar os bens deles! CADEIA!!
 
Gilson Giordano em 08/07/2013 08:18:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions