ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 39º

Capital

Resgatada pelo muro, mulher suspeita do marido ter ateado fogo que destruiu casa

Vítima foi ouvida por equipe da DEAM e revelou ameaça anterior por parte do dono da residência

Por Liniker Ribeiro | 26/07/2021 14:40
Maria Regina Nogueira, foi salva por buraco aberto no muro da casa e recebeu os primeiros atendimentos ainda no local (Foto: Ana Beatriz Rodrigues)
Maria Regina Nogueira, foi salva por buraco aberto no muro da casa e recebeu os primeiros atendimentos ainda no local (Foto: Ana Beatriz Rodrigues)

A aposentada Maria Regina Nogueira, de 56 anos, revelou suspeitar de que o marido, Rodrigo Araújo da Silva, de 80 anos, pode ter ser sido o autor das chamas que destruíram a residência do casal, na Rua Serrata, no Jardim Veraneio, no último sábado (24). Com dificuldades de locomoção, a mulher estava dentro da casa e foi regatada por vizinhos e policias militares pelo muro.

No fim da manhã de ontem (25), a aposentada esteve na DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), onde afirmou acreditar que o dono da casa foi o autor do incêndio, já que não havia mais ninguém no local. A suspeita de crime leva em consideração o fato da vítima ter revelado à polícia, que pouco antes do início das chamas, ela viu fósforo com características de recém aceso, porém já apagado, perto do fogão.

Em seguida, o marido da aposentada teria saído de casa para recarregar o celular pré-pago, momento em que a mulher viu o sofá ser tomado pelas chamas, assim como a residência.

Buraco aberto no muro por vizinhos foi usado por policiais para resgatar vítima (Foto: Ana Beatriz Rodrigues)
Buraco aberto no muro por vizinhos foi usado por policiais para resgatar vítima (Foto: Ana Beatriz Rodrigues)

À delegada da DEAM, Maria comentou ainda que chegou a chamar pelo suspeito para avisar do fogo, mas que ele não ouviu. Segundo ela, no passado, o também aposentado já havia ameaçado atear fogo na residência do casal, ocasião em que ela preferiu não registrar ocorrência. A versão é investigada.

No sábado, a principal suspeita era de que o fogo começou após curto-circuito. Para o Corpo de Bombeiros, a possibilidade ganhava força devido ao fato do portão do imóvel ter ficado energizado

Fogo – Mais de 20 mil litros de água foram utilizados para controlar as chamas. Com a residência consumida pelo fogo, a fumaça preta do incêndio foi vista a quilômetros do local.

Maria estava sozinha no momento do incidente e foi resgatada por policiais militares através de um buraco no muro do terreno, que foi feito a marretadas por vizinhos. A aposentada recebeu os primeiros socorros na calçada e em seguida foi transferida para o CRS (Centro Regional de Saúde) Nova Bahia, com crise hipertensiva causada pela inalação da fumaça.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário