A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

19/08/2017 14:52

Responsável diz que briga generalizada ocorreu fora de tabacaria

Polícia foi chamada e precisou disparar tiros de borracha para conter a confusão

Luana Rodrigues
Desordem deixada em frente a tabacaria. (Foto: André Bittar)Desordem deixada em frente a tabacaria. (Foto: André Bittar)

Responsáveis pela tabacaria onde, segunda a polícia, houve uma briga generalizada na madrugada deste sábado (19), afirmam que a confusão envolvendo seis pessoas não ocorreu dentro de seu estabelecimento comercial, localizado na Avenida Afonso Pena, e sim no canteiro da via .

Conforme e-mail enviado por Leonardo Steffen Ibrahim ao Campo Grande News, na tarde deste sábado (19), houve uma discussão entre duas pessoas no interior da tabacaria e, para finalizar o conflito, a administração da tabacaria colocou para fora uma das pessoas envolvidas e acionou a polícia.

“Após a chegada da polícia outro sujeito foi escoltado pela polícia que o conduziu até a viatura para sua proteção, localizada no canteiro central da Afonso Pena. Já no canteiro central, os elementos que estavam na parte de fora começaram o conflito na presença da polícia, de forma que todo o acontecido se desenrolou de forma totalmente desvinculada ao estabelecimento comercial”, informa.

Ainda conforme o e-mail, o atendimento no estabelecimento decorreu de forma normal durante todo o período de funcionamento da tabacaria.

Registro - Já de acordo com o boletim de ocorrência registrado sobre o fato, a polícia foi chamada para atender uma situação de vias de fato no estabelecimento comercial. A confusão começou quando Fernando Afonso Cabrera Rubio Pereira, 27 anos, agrediu Rafael Rolim Pedraza, 28. Depois disso, José Francisco dos Santos Reis, 26 anos, Felipe Cabreira Rocha, 22 anos, Alexandre Barreto Pelentir e Rodolpho Franco Caldas, ambos de 24 anos, se envolveram na briga, que se tornou generalizada.

A Polícia Militar usou bala de borracha para conter a situação, além de bastão policial para conter Felipe Cabreira. O Corpo de Bombeiros prestou os primeiros socorros necessários e o jovem Rodolpho Franco Caldas foi encaminhado para o pronto socorro da Santa Casa, com lesões na face e traumatismo craniano.

Ainda segundo o BO, foi necessário o emprego de algemas para a contenção de Fernando, pois encontrava-se agressivo. O caso foi registrado como lesão corporal recíprocas, na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

O Campo Grande News foi até o local, mas não havia representantes da empresa para comentar a confusão. Apenas uma faxineira estava no local.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions