A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

02/12/2017 09:51

Sargento e cabo são presos por cobrar R$ 150 mil para liberar cigarros

Ação que prendeu os dois policiais ocorreu nesta madrugada em Campo Grande

Aline dos Santos, Nyelder Rodrigues e Ricardo Campos Junior
Movimentação de policiais e o caminhão apreendido, na noite de ontem. (Foto: Nyelder Rodrigues)Movimentação de policiais e o caminhão apreendido, na noite de ontem. (Foto: Nyelder Rodrigues)

Dois policiais militares foram presos nesta madrugada, em Campo Grande, durante ação que envolveu o Batalhão de Choque da Polícia Militar e o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), sob acusação de cobrar R$ 150 mil para liberar um caminhão-baú carregado com cigarro vindo do Paraguai.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, registrado na madrugada deste sábado (2) pelo Batalhão de Choque, foram presos o sargento Alex Duarte de Aguir, 38 anos, e o cabo Rafael Marques da Costa, 28 anos. 

A Corregedoria da PM (Polícia Militar) também participou da ação. Conforme a ocorrência, equipes policiais – Rotac (Rondas Ostensivas de Ações de Choque) e Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motos) – foram acionadas pelo Gaeco com a informação de que o caminhoneiro estava com policiais, que exigiam R$ 150 mil para liberar o veículo. Não há detalhes sobre como a informação chegou até os investigadores.

O caminhão foi localizado na rua Verdes Mares, esquina com a avenida Gunter Hans, no bairro Tarumã. Próximo ao local, havia um veículo Honda Civic. Foi repassada a informação de que o dinheiro seria entregue no posto Tarumã. No local, o responsável por levar a quantia foi identificado como sendo Fábio Garcete, amigo do motorista Rogério Fernandes Mesquita.

O caminhão parado na Rua Verdes Mares. Horas mais tarde, seria apreendido. (Foto: Direto das Ruas)O caminhão parado na Rua Verdes Mares. Horas mais tarde, seria apreendido. (Foto: Direto das Ruas)

No posto, equipes do Gaeco observaram que o Honda se aproximou de Garcete. Em seguida, foram abordados o Honda e uma motocicleta, que ladeava carro. A ação foi perto do posto de combustíveis e próximo ao caminhão.

No Honda Civic, estava o sargento, enquanto o cabo conduzia a moto. O documento do caminhão foi encontrado no carro do sargento Aguir. Uma nota fiscal e um documento de arrecadação estadual em nome de mpresa de alimentos foram localizados no bolso do cabo Rafael.

Na sequência, ainda de acordo com a ocorrência registrada pela PM, Fábio e Rogério reconheceram Aguir como o policial que exigiu e pegou o dinheiro. No entanto, o dinheiro não aparece na lista de itens apreendidos.

O motorista do caminhão reconheceu o cabo como companheiro do sargento e relatou que é o dono de um dos celulares encontrado com Aguir. Os dois policiais foram presos por concussão (exigir vantagem indevida por conta da função) e levados para a Corregedoria da PM.

O caminhão com a carga de cigarro, que resulta em crime de contrabando, foi levado, inicialmente, para o Batalhão do Choque. Na manhã deste sábado, o veículo já está na Polícia Federal e o delegado José Otacílio Della-Pace Alves ouve os envolvidos. A reportagem não conseguiu contato com a Corregedoria da PM. O Campo Grande News tentou contato com Fábio e Rafael, mas os telefones estavam desligados. Os demais citados não foram localizados.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions