A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

25/06/2011 10:24

Saúde diz que não há motivo para alarde após casos suspeitos de E.Coli

Vanda Escalante

Afirmando haver preocupação, mas descartando a necessidade de "se fazer alarde", o diretor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de stado da Saúde, Eugênio de Barros, afirmou hoje que as autoridades têm monitorado diariamente não apenas a evolução dos casos suspeitos registrados em Campinas (SP), como também outras possíveis ocorrências em Mato Grosso do Sul.

"Em Campinas são dois casos isolados, de pessoas que estiveram na Alemanha. Nosso monitoramento é diário e a ação da vigilância é eficaz, como aconteceu no caso da francesa com sarampo, quando nós conseguimos localizar, isolar e fazer o tratameto em todas as pessoas que poderiam estar contaminadas", disse Barros, relembrando um caso ocorrido em março.

Na ocasião, o sarampo foi diagnosticado numa turista francesa, que procurou atendimento num posto de saúde em Campo Grande ao sentir os primeiros sintomas da doença. A mulher ficou internada e foi tratada na capital depois de ter viajado por vários estados e pela Argentina.

Sobre a preocupação com a possiblidade de infecções pela E. Coli, bactéria que já contaminou 3.836 pessoas na Europa e provocou 45 mortes, a maioria na Alemanha, Eugênio Barros diz que a Vigilãncia Epidemiológica está com atenção redobrada para o acompanhamento dos casos de diarréia grave.

A doença-A infecção pela E.Coli causa cólicas abdominais severas e forte diarreia, muitas vezes com sangue. A transmissão ocorre pelo consumo de alimentos contaminados crus ou mal cozidos ou pelo contágio via fecal-oral, quando alguém ingere água ou alimentos contaminados por micropartículas de fezes de pessoas infectadas ou quando uma pessoa leva à boca objetos contaminados.

A orientação do Ministério da Saúde é para que as pessoas em viagem por países da Europa e pelos Estados Unidos não comam alimentos crus, principalmente vegetais e produtos de origem animal. Aos profissionais de saúde, a recomendação é ficar alerta para casos suspeitos, principalmente em casos de pacientes que estiveram em viagens internacionais nos últimos 30 dias, sobretudo na Europa.

A recomendação da Vigilância Epidemiológica é para que as pessoas que apresentarem quadro de diarréia grave procurem assistência médica para colher material e realizar exames laboratoriais. "As unidadees de saúde estão erientadas e prontas para esse atendimento. Pelo menos é o que se espera", conclui Barros.

Durante discussão, adolescente de 17 anos é esfaqueado pelo amigo
Um jovem de 17 anos foi levado em estado grave para a Santa Casa após ser esfaqueado na noite deste sábado, na frente da casa em que mora no Bairro G...
Após furtar obra, ladrão é capturado por moradores e ferido a tiros
Marcio Estacio Duarte Teixeira, de 31 anos, foi socorrido a Santa Casa de Campo Grande após ser atingido por dois tiros na madrugada deste domingo (1...


A higiene começa em casa , os estabelecimentos particulares são rigorosamente fiscalizados . E as repartições públicas ? os postos de saúde etc..e tal , e sanitários ? e as enfermarias , fronhas e lençóis são trocados ? será que não ficam sujos , até mesmo com manchas de sangue ? e o paciente é praticamente obrigado a deitar em cima daquilo ? Sem mais ........chega ......
 
Paulo Roberto Marques Pereira em 26/06/2011 12:55:37
Como que não há? Se essa peste chegar aqui no MS a população, fora quem disse isso e os políticos que estarão livres, pois as portas dos hospitais estarão abertas para eles, as UTI's do ar prontas para decolar para um centro mais avançado, enquanto o resto da população só resta ficar gemendo na fila de espera, se é que não morre antes do atendimento.
 
Carlos José em 25/06/2011 09:00:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions