A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

20/11/2014 14:33

Saúde não paga e empresa suspende marcação de consultas em postos

Paulo Fernandes
Posto de saúde no Coronel Antonino teve problemas para marcar consulta nesta quinta-feira (foto: Marcos Ermínio)Posto de saúde no Coronel Antonino teve problemas para marcar consulta nesta quinta-feira (foto: Marcos Ermínio)

A Telemídia informou que interrompeu, nesta quinta-feira (20), o sistema de marcação de consultas por meio do programa Gisa nas unidades de saúde por falta de pagamento pela Prefeitura de Campo Grande. A decisão pode afetar 3,6 mil pessoas que são atendidas diariamente nos 61 postos de saúde onde o sistema estava implantado.

O posto de saúde do bairro Coronel Antonino chegou a fechar as portas na manhã desta quinta-feira, mas a Secretaria Municipal de Saúde disse que o atendimento à população não será prejudicado. Também há informação de problema no atendimento no bairro Aero Rancho.

De acordo com o proprietário da Telemídia, Nain Beydoun, a empresa não recebe o pagamento há dois anos e alegou não ter outra saída a não ser a interrupção do serviço. A empresa não informou o valor do débito, alegando impedimento contratual, mas contou que estava gastando mais de R$ 15 mil por mês para manter o sistema funcionando.

“O sistema foi desligado porque eu mandei. A empresa não recebe nenhum centavo há dois anos”, afirmou Nain. O sistema que começou a ser implantado na gestão do então prefeito Nelson Trad Filho nunca foi totalmente finalizado. Ele está, segundo a empresa, 84,4% concluído.

Nain afirmou que tentou insistentemente conversar com o prefeito Gilmar Olarte (PP) e com o secretário municipal de Saúde, Jamal Salém, para solucionar o impasse, mas não foi atendido. Ainda segundo ele, o dinheiro foi depositado pelo Ministério da Saúde na conta da Prefeitura, que não repassou o valor para a Telemídia.

Mesmo sem a conclusão, o contrato com a prefeitura foi renovado no dia 14 de julho por mais um ano e, segundo a Telemídia, deverá ser finalizado até junho de 2015.

Outro lado - Procurada pela reportagem do Campo Grande News, a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde informou que o contrato com a Telemídia está sub júdice e que a Prefeitura está avaliando se será mantido nesta gestão.

Ela afirmou que teve apenas problemas momentâneos e que os postos de saúde passarão a usar um antigo sistema de cadastro, chamado Hygia. Os médicos recadastrados no Gisa vão voltar a usar o sistema Hygia até que o impasse com a Telemídia seja solucionado.

Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


E agora? Será que o prefeito vai obrigar a empresa a trabalhar de graça? O desembargador, que reverteu uma lei com mais de um ano aprovada legitimamente com aumento para os professores, pode ser que consiga fazer com que a empresa trabalhe de graça ou pague multa diária para a prefeitura né?
 
Max em 20/11/2014 14:52:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions