A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

05/08/2015 18:25

Secretário atribuí aumento de gastos com pessoal à troca sucessiva de comando

Michel Faustino
Valdir prestou depoimento à CPI das Costas Públicas na tarde de hoje. (Foto: Vanessa Tamires)Valdir prestou depoimento à CPI das Costas Públicas na tarde de hoje. (Foto: Vanessa Tamires)

O secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento, Valdir Gomes, declarou durante depoimento a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Contas Públicas da Câmara Municipal na tarde desta quarta-feira (5), que o aumento “excessivo” dos gastso com pessoal registrado no último ano é decorrente da troca sucessiva de comando na pasta.

Conforme dados apresentados durante o depoimento do chefe da Semadur, a folha de pagamento em 2012 ficou na casa dos R$ 22 milhões. No ano seguinte, o gasto com funcionários chegou a R$ 33 milhões e, em 2014, saltou novamente, agora chegando aos R$ 42 milhões.

Segundo Valdir, este aumento é justificado pela troca sucessiva de comando na pasta, que em menos de dois anos teve cinco secretários, que por sua vez gerou uma movimentação no quadro de funcionários.

“O aumento no gasto é fruto] de mudança. Muda secretário, manda todo mundo embora, paga encargo. Tenho conhecimento de secretários que entram, colocam muitas pessoas. É situação por quem passou lá. Hoje não existe isso, todo o pessoal que está lá tem uma função estratégica”, disse.

De acordo com Valdir, a Secretaria possuí 345 servidores, sendo 25 comissionados. Ele negou que haja uma ‘farra’ de nomeações e afirmou que não existe cabide na pasta em que comanda.

Falta de gestão – Valdir destacou que os problemas encontrados na Secretaria tinha origem na “falha de gestão”, causada principalmente pelas sucessivas trocas de comando.

Para garantir agilidade no atendimento, Gomes disse que fez remanejamento de servidores do quadro efetivo, pois muitos deles estavam deslocados de suas funções e 43 deles foram nomeados para cargos comissionados, ocupando funções estratégicas.

Ele explicou que até mesmo setores importantes, como o de Divisão e de Fiscalização, estavam sem gestores. Outra medida adotada para acelerar a análise e aprovação dos projetos, é a realização de mutirões, segundo Valdir Gomes.

CPI - O titular foi ouvidos pelos vereadores Eduardo Romero (PT do B), Airton Saraiva (DEM), Paulo Pedra (PDT), Thais Helena (PT) e Vanderlei Cabeludo (PMDB), que compõem a Comissão Parlamentar de Inquérito. Esta foi a 10ª oitiva realizada pela comissão.

Ao fim do depoimento, foi requerido ao secretário cópias dos contratos e convênios entre empresas e a Secretaria, detalhamento sobre o Fundo Municipal de Meio Ambiente. Foi estipulado um prazo de cinco dias para que estes documentos sejam entregues a CPI.

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions