A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

15/10/2015 13:10

Sem cronograma definido, prefeitura deve iniciar operação tapa-buraco à tarde

Flávia Lima e Antonio Marques
Buracos se espalharam pela cidade, causando revolta na população. (Foto:Marcos Ermínio/Arquivo)Buracos se espalharam pela cidade, causando revolta na população. (Foto:Marcos Ermínio/Arquivo)

Ao contrário do que a população esperava, a prefeitura deve dar início a operação tapa-buraco na tarde desta quinta-feira (15). Durante toda a manhã o Campo Grande News buscou com a assessoria, detalhes sobre os trabalhos, inclusive quanto ao itinerário, mas a informação obtida era de que o cronograma das primeiras vias a serem atendidas ainda estava em elaboração.

No pátio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, o maquinário que será utilizado na execução dos trabalhos, ainda estava na garagem no final da manhã desta quinta-feira e a informação era que, de fato, a operação começaria apenas à tarde.

Já na Câmara dos Vereadores, os parlamentares elogiaram a atitude da administração em iniciar a recuperação das vias, mesmo com baixo orçamento. O vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), disse que no Bairro Nova Lima a situação das ruas é precária, por isso espera que a região seja atendida com agilidade.

O vereador Chiquinho Teles (PSD) também espera que as vias mais problemáticas sejam as primeiras a ser recuperadas. "Todos os dias recebemos reclamação das pessoa quanto a dificuldade de trafegar nas vias", diz.

Na sua opinião, não há mais tempo hábil para se preocupar com grandes obras, por isso acredita que o prefeito Alcides Bernal (PP) deve se concentrar na manutenção das praças e vias públicas, já que, segundo ele, os resultados e benefícios a população podem ser obtidos a curto prazo.  

O vereador Derly dos Reis de Oliveira, o Cazuza (PP), ressaltou na sessão que a operação tapa-buraco está programada para começar às 14 horas, porém não soube informar o organograma. 

A operação terá orçamento curto (R$ 1,5 milhão) valor que corresponde a metade do que se gastava por mês (R$ 3 milhões) até o início do ano com o serviço. A ação é emergencial e cobrirá as vias de maior movimento. Não há recursos para recuperar todo a malha viária que precisa de reparo.

Bernal destacou que vai recorrer aos serviços das empresas com contratos já firmados com o município. A estrutura (limitada) própria da prefeitura, de pessoal e equipamentos, também será utilizada.

Entre os trechos prioritárias do tapa-buraco, estão vias como a Bandeirantes, Cônsul Trad Manoel da Costa Lima. Ernesto Geisel, Dom Aquino, Cândido Mariano, Antonio Maria Coelho, além de outras vias de trânsito intenso.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions