A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

19/06/2017 17:15

Sem iluminação, Via Parque oferece risco a condutores que abusam da velocidade

Animais transitam no local e postes já foram arrancados em acidentes

Lucas Junot
Apenas um poste de iluminação ainda persiste na Via Park, no sentido Centro-bairro (Foto: André Bittar)Apenas um poste de iluminação ainda persiste na Via Park, no sentido Centro-bairro (Foto: André Bittar)


Moradores da região do Bairro Mata do Jacinto reclamam da falta de iluminação ao longo da Avenida Nelly Martins, mais conhecida como Via Parque, na região norte de Campo Grande. Os postes de energia elétrica, de estrutura metálica, caíram ou foram derrubados por colisão de veículos, expondo condutores ao risco de atropelar animais silvestres que transitam no local.

O jornalista Diogo Carneiro mora na região do Carandá Bosque e utiliza a via diariamente. Ele relata que em muitos trechos da avenida a escuridão predomina por conta da não reposição da estrutura. “Os irresponsáveis abusam da velocidade e acabam causando acidentes. Daí vem a concessionária de energia, restira os postes derrubados e não os substitui”, reclama.

Em alta velocidade, condutores se arriscam a colidir com animais silvestres  (Foto: André Bittar)Em alta velocidade, condutores se arriscam a colidir com animais silvestres (Foto: André Bittar)

A falta de iluminação é mais notável no sendido Centro-bairro. De acordo com o leitor do Campo Grande News, no trecho entre a Via Parque e a Rua Salsa Parrulha – em frente ao Parque Sóter, existem apenas dois semáforos, sendo um com lombada eletrônica. “Muita gente aproveita para abusar da velocidade e a perda da direção é recorrente, especialmente nas curvas”, explica.

Questionada, a Prefeitura disse que, na Avenida Nelly Martins, dois postes foram derrubados em consequência de acidentes de trânsito e acabaram sendo furtados antes que pudessem ser reformados para reaproveitamento. “Há também recorrentes furtos da fiação subterrânea o que acaba deixando a avenida às escuras”.

Os postes arrancados por colisões não foram repostos. A prefeitura disse que está licitando novas estruturas (Foto: André Bittar)Os postes arrancados por colisões não foram repostos. A prefeitura disse que está licitando novas estruturas (Foto: André Bittar)

Pela proximidade com o Parque das Nações Indígenas e o Parque do Sóter, há grande quantidade de animais silvestres, especialmente capivaras que saem à noite em bando em busca de alimento.

Em agosto de 2015, por exemplo, por falta de substituição de lâmpadas queimadas no Sóter com a Via Park, o idoso Manoel Jaciro Saravi, que andava de bicicleta colidiu com uma capivara e
ficou gravemente ferido. Assustado, o animal correu pra rua e foi atropelado. Já o idoso precisou ser socorrido pelo Samu e encaminhado para atendimento no hospital.

Desde o ano passado, na gestão do prefeito Alcides Bernal (PP) a demanda havia sido encaminhada para a Prefeitura, mas o problema persistiu. Já na gestão do prefeito Marquinhos Trad (PSD), o Executivo Municipal informou que está licitando a compra de postes para fazer a reposição. O prazo, contudo, ainda não foi divulgado.

Assaltado na Via Park, homem leva facada na barriga e vísceras ficam expostas
Um homem foi esfaqueado na barriga durante assalto ocorrido neste sábado (28), na Via Park, de acordo com informações do Corpo de Bombeiros. Parte da...
Bambuzal salva motorista de cair em córrego na Via Park
Um bambuzal e um cupim "salvaram" Andressa Ferreira Guimarães, de 23 anos, de cair no córrego Sóter, em Campo Grande. A jovem conduzia um Monza (plac...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions