A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 26 de Abril de 2019

08/02/2019 16:50

Serial killer confesso é absolvido de único crime que não assumiu autoria

Nando já havia sido sentenciado a 36 anos por outras duas mortes; serial killer foi denunciado por 16 mortes no bairro

Silvia Frias e Guilherme Henri
Jean teve pena menor que o comparsa pois teria colaborado nas investigações (Foto: Henrique Kawaminami)Jean teve pena menor que o comparsa pois teria colaborado nas investigações (Foto: Henrique Kawaminami)

Luiz Alves Martins Filho, o Nando, e o comparsa dele, Jean Marlon Dias Domingues, foram absolvidos do crime de homicídio de Ana Cláudia Marques, assassinada a pauladas em 2016. Nando é acusado por 16 mortes na região do bairro Danúbio Azul, já sendo condenado a 36 anos nos dois primeiros júris.

Nando foi condenado a dois anos e 30 dias de multa pelo crime de ocultação de cadáver e Jean, a um ano de reclusão, ambos, em regime fechado. No caso do segundo réu, a pena foi reduzida porque ele colaborou na fase de inquérito policial e na condução do processo criminal.

O depoimento de Nando foi prestado por meio de videoconferência, já que o réu está com tuberculose, sem condições de comparecer ao júri.

A absolvição segue linha adotada pela defesa e até pela Promotoria, responsável pela acusação. Em depoimento, Nando negou autoria do crime, acusando Jader Alves Correa, mas confessou participação na ocultação de cadáver.

Jean contou que, no dia do crime, saiu com Nando por volta das 21h30. Os dois foram para a chácara de Jader, localizada no mesmo bairro. Quando chegaram lá, encontram Ana Cláudia muito machucada. Ela havia sido espancada por Jader a pauladas e barra de ferro.

Na sequência, Jader acabou de matar a vítima enforcada. Os três, então, colocaram a mulher em uma caminhonete e a levaram para a região do aterro sanitário do Noroeste. Lá, o corpo foi jogado em um buraco cavado por Nando. Jean contou ainda que Ana Cláudia e Jader tinha rixa em razão do tráfico de drogas na região.

Durante o inquérito policial, Nando detalhou os crimes, confessando os que havia participado. A única exceção era o caso de Ana Cláudia. Segundo ele, a mulher era amiga dele.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions