ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Servente que matou rapaz em tabacaria vai cumprir pena no semiaberto

Crime aconteceu em agosto de 2019 e Henrique da Silva Bernardo passou por jugalmento nesta terça-feira

Por Ana Paula Chuva | 20/02/2024 15:45
Arma usada no crime foi apreendida pela Polícia Civil (Foto: Reprodução)
Arma usada no crime foi apreendida pela Polícia Civil (Foto: Reprodução)

Condenado a seis anos pela morte de Erick Vinícius Leite Messias, 18 anos, o servente de pedreiro Henrique da Silva Bernardo, 29 anos, vai cumprir a pena no regime semiaberto. O crime aconteceu no dia 23 de agosto de 2019 e o autor passou por julgamento na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande nesta terça-feira (20).

Conforme denúncia do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), por volta das 3h da madrugada do dia 23 de agosto daquele ano, Erick estava em companhia de alguns amigos na tabacaria Diamond, na Rua Abélia, Bairro Moreninha II, em Campo Grande , quando Henrique chegou ao local acompanhado por Geovane Cardoso Dias.

Os dois rapazes estavam sob efeito de entorpecentes, segundo o MP, e houve uma discussão com Erick e seus amigos. Geovane então teria de mostrar uma arma de fogo que estava em sua cintura e depois saiu do local junto com Henrique em uma motocicleta.

No entanto, logo depois os dois voltaram e Henrique pegou a arma com Geovane. Ele então se aproximou da vítima e efetuou os disparos. Erick morreu antes do socorro chegar por conta de hemorragia interna maciça. Os suspeitos fugiram em seguida, mas o servente de pedreiro acabou sendo preso cinco dias depois pelo crime.

Em depoimento na 4ª Delegacia de Polícia Civil ele afirmou que havia discutido com um amigo da vítima pouco antes de encontra-lo na tabacaria e apenas queria assustá-lo.  A versão foi desmentida por testemunhas que confirmaram a história de que Henrique deu dois tiros em Erick que caiu e depois se aproximou tentando efetuar mais três disparos, mas a arma falhou.

Hoje, Henrique e Geovane passaram por julgamento, mas apenas o servente de pedreiro foi condenado pelo homicídio. A sentença é assinada pelo juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida que determinar que os 6 anos de prisão sejam cumpridos em regime semiaberto.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias