A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/05/2013 15:47

Servidores municipais da Capital terão reajuste de 7,5% a 18%

Edivaldo Bitencourt, Nicholas Vasconcelos e Helton Verão
Professores fazem assembleia para decidir sobre proposta de Bernal (Foto: Vanderlei Aparecido)Professores fazem assembleia para decidir sobre proposta de Bernal (Foto: Vanderlei Aparecido)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), anunciou, em reunião hoje à tarde, reajuste salarial de 7,5% a 18% aos 18 mil servidores públicos municipais a partir de 1º de maio deste ano. Os professores, que terão aumento de 8% divididos em duas parcelas, fazem assembléia neste momento para avaliar a proposta.

A maior correção, de 18%, será aplicada nos salários de 8.653 funcionários administrativos, que ameaçavam entrar em greve por tempo indeterminado a partir do dia 8 deste mês.

Como a inflação calculada pelo IPCA-E (Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial) do IBGE ficou em 6,43% nos últimos 12 meses, o ganho real será de 11,57 pontos percentuais.

Os 1,3 mil médicos terão reajuste de 15%, enquanto as demais categorias de nível superior terão 7,5% (16 médicos veterinários, 54 auditores dos serviços de saúde, 1.080 de nível superior, 30 dentisstas, 62 engenheiros, 54 arquitetos, 36 procuradores, 53 auditores fiscais de renda e 945 servidores DCA de 1 a 8). Só os 45 servidores DCA 9 terão correção de 9%.

Docentes – Para afastar risco de protesto dos professores, Bernal se reuniu com a diretoria da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública) e anunciou a proposta de integralizar 100% do piso nacional para jornada de 20 horas em 2015. O piso nacional de R$ 1.577 é para 40 horas.

Neste ano, os docentes terão reajuste de 8% em maio deste ano. No facebook, o prefeito anunciou a proposta de reajuste dos docentes e colocou de que forma será feito o parcelamento. Ele contou que serão 5,4% em maio de 2014, 5,4% em outubro de 2014, mais 3,6% em outubro de 2015 e 3,6% em outubro. A meta é atingir 100% em outubro de 2015.

A ACP realiza assembléia geral hoje para discutir a contra proposta do prefeito. A categoria exigia reajuste de 31,68%.
“Feliz por estar cumprindo com nosso programa de governo”, afirmou o prefeito, em mensagem postada no facebook. “Em nossa administração as pessoas estão sempre em primeiro lugar. Hoje anunciamos os índices de reajustes dos servidores públicos. Chegamos a esses percentuais levando em conta o impacto econômico sobre as finanças do município e as necessidades dos servidores”, frisou.

“Os administrativos que sempre tiveram os menores salários serão contemplados com um reajuste digno, bem acima do que sempre lhes foi oferecido e para garantir um atendimento melhor para nossa população, os médicos também receberão um reajuste que irá valorizar a categoria”,contou.

Os servidores já fizeram dois protestos contra o prefeito. O último foi ontem, em um ato que reuniu 200 funcionários no Centro da Capital.

(matéria editada às 16h48. Assessoria da prefeitura informou que não haverá segundo reajuste neste ano aos professores)



O prefeito deixa claro que apenas os Médicos e Administrativos importam para ele.
 
Roberto Domingos em 02/05/2013 22:03:08
Um odontólogo está valendo metade de um médico...
 
JAIME ZAMPIERI em 02/05/2013 20:18:47
Isso e' um absurdo! Porque os médicos vão receber um aumento diferenciado das demais categorias de nível superior?! A qualidade dos serviços de saúde nao depende somente da atuação dos médicos NAO! Todos os profissionais merecem o respeito e reconhecimento, Sr prefeito. Campo Grande parece uma fazenda!! Vamos encher nossas barrigas com terere então!
 
Ecio Eduardo em 02/05/2013 19:08:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions