A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

24/01/2015 12:20

Sete anos após inauguração, clone do Parque das Nações continua fechado

Aline dos Santos
No entorno de shopping, parque foi inaugurado em 2008. (Foto: Marcos Ermínio)No entorno de shopping, parque foi inaugurado em 2008. (Foto: Marcos Ermínio)
Lateral de portão tombou e fresta permite entrada, apesar de cadeado. (Foto: Marcos Ermínio)Lateral de portão tombou e fresta permite entrada, apesar de cadeado. (Foto: Marcos Ermínio)

A placa no portão do Parque Cônsul Assaf Trad é clara: horário de funcionamento das 7h às 17h. Contudo, não passa de peça de ficção. A área verde, inaugurada em 13 de dezembro de 2008, para ser o quarto maior parque de Campo Grande e nova opção de lazer não está aberto para o público.

Com lago, trilhas e pista de caminhada, o modelo é similar ao Parque das Nações. Mas enquanto a unidade da avenida Afonso Pena tem média de dois mil visitantes durante a semana, o parque da avenida Cônsul Assaf Trad é lembrado somente pelo mato e pelo tempo, que apaga as inscrições nas placas e derrubou parte do portão de acesso. Outra diferença é a falta de iluminação.

A ociosidade do parque, localizado entre o condomínio de luxo Alphaville e o shopping Bosque dos Ipês, também é indicada pela ausência de lixo ou pichações, cenário rotineiro em locais abandonados.

Na entrada, em vez de vegetação, o caramanchão, estrutura de madeira, é recoberto por tímidas teias de aranhas. No portão maior, o cadeado se torna sem sentido diante de uma fresta aberta pela queda de parte de uma das laterais. No outro ponto de acesso, um pedaço de arame torcido une as correntes.

Inaugurado há sete anos, o parque, na saída para Cuiabá, foi uma contrapartida do residencial. A recuperação do processo erosivo custou R$ 5 milhões. Com até 15 metros de profundidade, crateras viraram lagos.

O abandono do parque já foi noticiado diversas vezes pelo Campo Grande News. Em setembro do ano passado, a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) prometeu abrir a unidade “em breve”.

O último capítulo foi a abertura de mais um inquérito civil no MPE (Ministério Público do Estado). A 42ª Promotoria de Justiça vai apurar “a regularidade da implantação e o efetivo funcionamento do Parque Cônsul Assaf Trad”.

Medida similar foi tomada no ano passado, quando o MPE abriu inquérito para apurar irregularidades. Em julho de 2013, o Ministério Público notificou a prefeitura e o representante legal da Alphaville Urbanismo a prestar esclarecimentos “sobre a suposta venda a particulares de área doada ao município pela empresa Lago Azul Empreendimento Imobiliário Ltda para implantação do Parque Assaf Trad no loteamento Alphaville Campo Grande”.

Florestinha - O parque de 25 hectares abriga o projeto Florestinha, realizado pela PMA (Polícia Militar Ambiental). A iniciativa atende 55 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. De acordo com o major Ednilson Queiroz, o projeto diminuiu o abandono e afastou os usuários de drogas do local.

Cratera aberta por erosão virou lagoa. (Foto: Marcos Ermínio)Cratera aberta por erosão virou lagoa. (Foto: Marcos Ermínio)
Parque infantil se perde em meio ao mato. (Foto: Marcos Ermínio)Parque infantil se perde em meio ao mato. (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions