A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

24/12/2015 08:17

Sujeira acumulada em bairro faz escorpiões aparecerem em casas

Alan Diógenes
Em avenida do bairro, montes de lixo com móveis velhos e pneus ameaçam saúde da população. (Foto: Gerson Walber)Em avenida do bairro, montes de lixo com móveis velhos e pneus ameaçam saúde da população. (Foto: Gerson Walber)
Escorpião foi encontrado pela sua esposa embaixo do tanque. (Foto: Anderson Dinato)Escorpião foi encontrado pela sua esposa embaixo do tanque. (Foto: Anderson Dinato)

O aparecimento de escorpiões no Bairro Petrópolis, em Campo Grande, devido ao acúmulo de resíduos de podas de árvores e gramas, tem preocupado os moradores. Em 15 dias foram encontrados dezenas de escorpiões dentro de casas, além de insetos como mosquitos e baratas.

O empresário Anderson Dinato Gomes, 40 anos, contou que os escorpiões começaram a aparecer depois que funcionários da prefeitura fizeram a limpeza da região. Segundo ele, os restos de gramas e galhos de árvores foram depositados no canteiro central da Avenida Murilo Rolim Júnior e seriam retirados por caminhões posteriormente.

A retirada não foi feita e os insetos começaram a aparecer. “Minha esposa encontrou dois escorpiões, um debaixo do tanque de lavar roupas e o outro andando pelo quintal. O quintal é todo calçado e estranhamos da onde eles vieram. Só podem ter vindo dos amontoados de lixo”, explicou Anderson.

Dois vizinhos de Anderson também encontraram escorpiões em seus terrenos. Na “montanha” de lixo é possível encontrar até móveis velhos descartados pela população. A equipe de reportagem também encontrou um pneu com água parada contendo diversas larvas de mosquito.

“Além dos escorpiões nossa preocupação é com o Aedes aegypti que agora pode transmitir dengue, chikungunya e zika vírus”, comentou Anderson.

Para se prevenir, ele tampou as caixas de esgoto e começou a borrifar inseticida em seu quintal. Também alegou ter entrado em contato com a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) para fazer a retirada dos montes de lixo.

Depois de três dias em que a equipe de reportagem esteve conversando com Anderson, sua filha de 2 anos apresentou febre alta e suspeita de dengue. Revoltado com o lixo acumulado na porta de casa, ele pegou o entulho e bloqueou a Avenida Murilo Rolim Júnior em forma de protesto. Os carros tiveram que desviar do monte de lixo. 

Em forma de protesto, Anderson faz o bloqueio da avenida com o amontoado de lixo. (Foto: Anderson Dinato)Em forma de protesto, Anderson faz o bloqueio da avenida com o amontoado de lixo. (Foto: Anderson Dinato)
Larvas do mosquito foram encontrados em pneu no bairro. (Foto: Gerson Walber)Larvas do mosquito foram encontrados em pneu no bairro. (Foto: Gerson Walber)

Vizinhança - Sobre o acúmulo de lixo na região, a aposentada Rosina Místico Tinti, 68, disse ainda que a própria população é culpada. “Vem gente de outros bairros para jogar lixo aqui e ate agora ninguém veio recolher. Do que adianta cuidar da minha casa sendo que outros não estão fazendo a parte deles”, mencionou ela que mesmo morando há 30 anos no bairro nunca tinha visto situação semelhante.

Já o aposentado Adauto de Oliveira acredita que insetos estão vindo de um córrego próximo ao bairro. “A prefeitura só passa fazendo a limpeza das ruas e esquecem de limpar às margens dos córregos da cidade e por isso que acontece isso”, finalizou.

A coordenadora do controle de zoonoses Silvia Barbosa do Carmo, falou que o primeiro passo que o morador deve tomar se encontrar um escorpião é ligar para o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) e jamais ter contato com o animal para evitar ser picado. “Lá faremos um questionário com a pessoa perguntando onde apareceu o escorpião, se foi a primeira vez, além de outras perguntas, para fazer um levantamento”, salientou.

Segundo ela, as altas temperaturas seguidas de chuvas rápidas faz com o escorpião procure lugar seco, por isso nesta época é comum eles aparecerem. Os bairros com maior incidência de escorpiões são: Guanandi, Jacy, Marcos Roberto, Aero Rancho e área central.

Os escorpiões mais encontrados são os amarelos de nome cientifico tityus confluens. A biólogo ainda ressalta que se a pessoa for picado precisa ir imediatamente para uma unidade de saúde para passar por monitoramento.

Em relação à retirada dos amontoados de lixo deixados no bairro por funcionários da prefeitura, a assessoria de comunicação do órgão não deu resposta até a publicação desta matéria.

Anderson encontrou dois escorpiões em seu quintal. (Foto: Gerson Walber)Anderson encontrou dois escorpiões em seu quintal. (Foto: Gerson Walber)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions