A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/10/2015 11:38

Superior de padre que engravidou adolescente chega à Capital após feriado

Filipe Prado

O padre Edgar Ertl, superior provincial de Nossa Senhora Conquistadora dos Padres e Irmãos Palotinos de Santa Maria (RS), deve vir a Campo Grande na próxima semana para tomar as providências cabíveis sobre o caso envolvendo o padre Jocerlei José Tavares, vigário da Paróquia Santa Rita de Cássia, no Bairro Universitário. Ele é acusado de engravidar uma adolescente de 16 anos.

Segundo a assessoria de imprensa da Arquidiocese de Campo Grande, Jocerlei foi afastado de todas as funções como padre, mas como deve seguir ordens de seu superior, sendo esse o provincial do Rio Grande do Sul. A visita de Edgar foi marcada para a próxima semana, mas ainda não foi marcada uma data específica.

Não divulgado o paradeiro de Jocerlei. A delegada Daniela Kades, da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), afirmou que o suspeito ainda não foi ouvido. A delegada ainda explicou que se o relacionamento foi consentido pelos dois, sem abuso de confiança, o padre não será autuado, porque não há crime.

Abuso – De acordo com o registro da polícia, a mãe da vítima levou a adolescente até a Santa Casa no dia 23 deste mês. A garota estava inchada, então a mãe desconfiou de problemas renais, mas ao chegar ao hospital, a vítima contou que foi estuprada por um motociclista, porém não sabia quem era.

Na Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), durante depoimento, a menina sustentou a versão de estupro, apontando que conversaria sobre o caso com a mãe, quando chegasse em casa. Na residência ela foi pressionada pelos irmãos e os pais para contar a verdade, quando revelou que o suspeito seria próximo a família e frequentava a igreja.

Com isso a irmã da menina sugeriu o nome do padre, sendo confirmado pela adolescente. A irmã contou a mãe que há alguns meses, Jocerlei enviou uma mensagem pelo aplicativo Whatsapp. A menina disse que o vigário pediu para ela enviar uma foto, porém ela se recusou. Este pedido que levantou a suspeita da irmã de que o religioso poderia ser o responsável pela gravidez.

A Arquidiocese de Campo Grande emitiu nota confirmando a gravidez da adolescente. O arcebispo metropolitano, Dom Dimas Lara Barbosa, informou que o sacerdote foi afastado do exercício público do ministério e irá prestar todos os esclarecimentos à polícia. Também frisou que vai ser dada assistência à adolescente e ao bebê.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions