A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

29/01/2016 12:23

Suspeita muda de advogado, está na Capital e deve se apresentar à polícia

Luana Rodrigues
Gabriela Antunes Santos suspeita de ter matado a manicure Jeniffer Nayara, continua foragida. (Foto: Pedro Peralta)Gabriela Antunes Santos suspeita de ter matado a manicure Jeniffer Nayara, continua foragida. (Foto: Pedro Peralta)

Principal suspeita de matar a manicure Jeniffer Nayara Guilherme de Morais, 22 anos, a jovem Gabriela Antunes dos Santos, 20 anos, continua foragida. A novidade é que nesta quinta-feira (28), o advogado José Roberto Rodrigues da Rosa, deixou o caso. A nova defensora, Estella Gisele Bauerneister, disse que vai pedir a revogação da prisão de Gabriela, que já está na Capital, e deve se apresentar até a próxima terça-feira (02).

“Ali não dava pra eu seguir em frente, dessa forma, como ela quer tratar o processo, não dava. Primeiro, porque eu precisava da apresentação dela (Gabriela). Segundo, a questão financeira. Eu achei que desse jeito eu não poderia ajuda-las”, justificou o advogado José Roberto Rodrigues da Rosa, ao deixar a defesa de Gabriela e Emylly Karoliny Leite, 19 anos.

A “nova” advogada das suspeitas disse que vai fazer o pedido de revogação da prisão de Gabriela. “Já estive na delegacia, já falei com o delegado, assumi o caso e garanto que na terça-feira ela se apresentar. Só vai depender mesmo do despacho do Juiz. Assim que o ele apreciar o pedido de prisão dela vou apresentar”, disse Estella Gisele Bauerneister.

A advogada disse que a suspeita só não se apresentou até agora, pois está com medo de represálias que vem sofrendo. “A casa dela foi depredada, não se sabe por quem, roubaram tudo o que ela tinha, quebraram tudo, e estão fazendo ameaças. A casa da mãe da Gabriela também foi invadida. Então, eles estão muito acuados. Para eu conseguir trazer essa menina para cá foi a maior dificuldade”, afirmou Estella.

Demora - Hoje faz 15 dias que Jeniffer foi morta. Encontrada morta no sábado (16) na cachoeira do Ceuzinho, região do Inferninho, a 800 metros da MS-080, saída para Rochedo, ela foi morta a tiros e seu corpo jogado de uma altura de 25 metros. A vítima foi resgatada após 4 horas de trabalho dos bombeiros.

Desde que assumiu o caso, na quinta-feira (21), o defensor José Roberto Rodrigues da Rosa, havia dado várias declarações sobre o caso e, inúmeras vezes, disse a suspeita iria se entregar. Mas, depois informou que apenas tentava convencer sua cliente de se apresentar. “Eu falei com a família dela para convencê-la a se apresentar. Eu não posso obrigar, dei uma sugestão. É melhor para que ela dê a própria versão para os fatos. Do contrário vale o que estão dizendo”, disse o advogado.

Até o momento, a polícia não tem nenhuma pista sobre o paradeiro de Gabriela. Informações apontavam que a acusada tinha fugido para a Bahia e até para o Rio de Janeiro, mas a polícia acredita que algumas das notícias que chegam até eles, seja para despistar os investigadores. Mesmo assim, segundo o delegado que investiga o caso, Alexandre Evangelista, as polícias dos estados onde a suspeita possa estar já foram acionadas e também estão investigando o paradeiro dela.

Emylly Karoliny Leite, 19 anos, suspeita de ter colaborado com o crime, está presa desde terça-feira(19). Emylly prestou depoimento e admitiu que ela e a adolescente de 16 anos, apontada como a terceira envolvida, desceram do veículo, no local chamado cachoeira do Céuzinho, onde a manicure foi encontrada morta com tiro no rosto.

No seu primeiro depoimento, ela negou envolvimento e disse que as duas ficaram no carro, enquanto Gabriela Antunes dos Santos, 22 anos, suspeita de autoria do crime e que ainda está foragida, desceu com Jeniffer.

* texto editado às 17h30 de 29/01 para correção de informações – ao contrário do informado inicialmente, a advogada da suspeita confirma que sua cliente sofre ameaças, porém não sabe por parte de quem elas partiram.



LUMA, Gabriela se vc tem medo de represália porque vc se envolveu em confusão agora tem que arcar com as consequências, r
apadura é doce mas não é mole não
 
Ilma Alexandre Alexandre em 29/01/2016 21:52:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions