ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Suspeito de matar dois adolescentes por engano se entrega à polícia

João Vitor de Souza Mendes está acompanhado por advogada e só dará sua versão em juízo

Por Ana Paula Chuva e Ana Beatriz Rodrigues | 06/05/2024 16:24
Armas e celulares apreendidos com envolvidos no atentado apresentados em coletiva (Foto: Paulo Francis)
Armas e celulares apreendidos com envolvidos no atentado apresentados em coletiva (Foto: Paulo Francis)

Apontado como responsável pelos disparos que atingiram e mataram dois adolescentes por engano na sexta-feira (3), João Vitor de Souza Mendes, 19 anos, se apresentou na Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) na tarde desta segunda-feira (6).

João chegou à delegacia acompanhado pelo advogado Hamilton Ferreira e dois familiares. No entanto, o defensor precisou ir para uma audiência e deixou o cliente com outra representante da defesa para acompanhar o depoimento do rapaz.

Ao Campo Grande News, Hamilton afirmou que, a princípio, João só dará sua versão em juízo. Além disso, o defensor alegou que o rapaz não tem nenhuma arma de fogo para apresentar. Ele foi procurado pelo rapaz logo após o início das buscas policiais.

Na delegacia, a advogada Larissa Almeida confirmou que o rapaz permaneceu em silêncio durante o depoimento e que ficará preso por ocultação da arma do crime.

À frente da investigação, o delegado Guilherme Scucuglia explicou que a prisão foi feita em flagrante pelo porte de arma de fogo de uso restrito e mesmo o suspeito não tendo apresentado, ele responderá pelo crime de porte e posse e pelos homicídios consumado e tentado.

Outros quatro envolvidos no crime foram presos. Rafael Mendes de Souza, 18 anos, guardava a motocicleta usada no crime em casa. Nicollas Inácio Souza da Silva, 18 anos, pilotava a moto. Georde Edilton Dantas Gomes, 40 anos, motorista de aplicativo que ajudou a dupla a fugir; e Kleverton Bibiano Apolinário da Silva, presidiário apontado como dono da arma e mandante do atentado.

Morte por engano - De acordo com o boletim de ocorrência, a perícia encontrou 14 capsulas de munição 9 milímetros onde os adolescentes foram assassinados. A Polícia Militar foi acionada por volta das 22h30, para atender a ocorrência de homicídio por disparo de arma de fogo.

Testemunhas disseram para os policiais que os jovens haviam sido alvejados por engano, após dois homens em uma moto preta passarem atirando contra um rapaz que estava vendendo droga na esquina da casa onde as vítimas estavam sentadas. Ainda conforme testemunhas disseram para os policiais, o alvo dos bandidos correu em direção aos adolescentes para tentar fugir.

Os disparos foram efetuados pelo garupa da moto. A menina foi atingida no rosto, pescoço e braço. Já o garoto foi morto com tiro no tórax. Um dos tiros acertou o portão de uma casa que está desocupada. As vítimas foram socorridas por equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e Corpo de Bombeiros, mas não resistiram aos ferimentos.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

* Editada para acréscimo de informações.

Nos siga no Google Notícias