ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Tapa-buracos só será pago se moradores 'testemunharem' serviço feito

Por Nyelder Rodrigues | 06/01/2017 21:17

O serviço de tapa-buracos em Campo Grande só será pago às empresas que a realizarem se, durante o serviço, for coletado pelo menos duas assinaturas de moradores que presenciaram o trabalho sendo feito. A nova medida foi anunciada em nota divulgada pela prefeitura hoje (6), no site oficial.

"Vão ter que pegar duas pessoas do povo e elas que vão ser testemunhas de que realmente fizeram o trabalho e tamparam o buraco. Se não tiver duas testemunhas populares, eu não vou pagar", frisa o prefeito Marquinhos Trad (PSD) na nota.

Marquinhos assumiu a Prefeitura com sete equipes no serviço de tapa-buraco e este número hoje chega a 15. Nesta semana o prefeito firmou parceria com o Governo do Estado, que garantirá o dobro de equipes nas ruas, chegando a 30.

Mesmo se dizendo contrário a realização de tapa-buracos, que é uma medida paliativa apenas, ele frisa que a realização das mesmas é necessária, diante da emergência e atenuar os problemas de buracos e crateras na ruas da cidade.

"Vamos fazer tapa-buraco, mas já estamos pensando no recapeamento das principais avenidas e ruas da nossa cidade. Também estamos preocupados com a devida fiscalização. Vamos criar uma equipe própria de fiscalização junto a estas empresas e eles e a população serão verdadeiros fiscais para saber se o trabalho está sendo bem executado", conclui.

No caso das assinaturas, Marquinhos diz que a medida é um ato de cautela diante dos recentes escândalos descobertos neste time de serviço. "O meu e o seu dinheiro vão ser bem empregados e teremos certeza de que o serviço vai ser executado. Essa história de só um fiscal atestar é muito flexível. Então, vamos pegar a assinatura de populares".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário