ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Tentativa de roubo de bebê pode ser acerto de contas do tráfico, diz polícia

Por Filipe Prado | 30/06/2015 11:28

A polícia apontou que a tentativa de roubo de um bebê de 10 meses no último domingo (28), por uma dupla armada, pode ser um acerto de contas, por conta do tráfico de drogas. Conforme a delegada da DEPCA (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente), Daniela Kades, a maioria dos membros da família da criança possuem passagens pela polícia. Este é o segundo caso em menos de um mês.

A delegada explicou que a mãe da criança, 21 anos, e a sogra de 52, foram intimadas a prestar depoimento durante a manhã desta terça-feira (30), mas não compareceram à delegacia. “Ainda estamos realizando o levantamento, para saber o que de fato aconteceu”.

Como a família possui várias passagens pela polícia, até por homicídio, a delegada levantou a hipótese de dívidas por tráfico de drogas ou acerto de contas, para a motivação do crime, mas ainda nada foi confirmado. A polícia realiza oitivas, um levantamento para encontrar os autores e aguarda a família para prestar depoimento.

Tentativa de roubo - Conforme o registro policial, a família havia acabado de sair da igreja, na Rua Pará, no Bairro São Jorge da Lagoas, quando uma dupla em uma moto Honda Today, de cor vermelha, a cercou e tirou o bebê do carrinho e o segurou. A mãe ficou disputando o bebê com o ladrão.

A dupla ficou apontando a arma o tempo todo para as mulheres e certo momento um outra motocicleta se aproximou e os bandidos fugiram. O motociclista ajudou as vítimas e seguiu os homens.

Segundo depoimentos das vítimas, os bandidos seguiram ao Bar da Gaúcha, no Bairro Centenário. Um dos indivíduos tem o apelido de Dimenor. Já o piloto tem uma tatuagem de mulher de cabelo comprido de nome Jéssica.

Segundo caso - No começo deste mês, duas mulheres tentaram roubar o filho de uma mãe de 32 anos. Elas se aproximaram e disseram: “Como é bonita sua filha, deixa a gente pegá-la um pouco”. Assustada com a reação das mulheres, a mãe se negou a entregar a criança.

Neste momento, as mulheres puxaram a criança do colo da mãe, mas não conseguiram levá-la. A outra mulher puxou a bolsa da vítima e ambas desceram do ônibus correndo.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário