ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  16    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Tiroteio quebrou tranquilidade de bairro, dizem moradores

Três carros estavam sendo perseguidos pelos policiais e um deles, um Renault Logan branco, foi apreendido

Lucia Morel, Karine Alencar e Ana Beatriz Rodrigues | 18/07/2022 17:38
Vidraça de loja de decoração quebrou ao ser atingida por tiro. (Foto: Kísie Ainoã)
Vidraça de loja de decoração quebrou ao ser atingida por tiro. (Foto: Kísie Ainoã)

“Ficamos muito assustados porque e se acontece um tiro perdido, pega e mata alguém?”, comentou o morador Almeida Hemorges, de 27 anos e que acompanhou parte da perseguição com troca de tiros entre a polícia e trio de bandidos no bairro Iracy Coelho esta tarde.

Segundo os moradores, três carros estavam sendo perseguidos pelos policiais e um deles, um Renault Logan branco foi apreendido e levado para a Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos).

A princípio, informações davam conta de que trio em um carro estava sendo abordado, entretanto, a fala dos moradores é de que a perseguição ocorreu contra três veículos. "Um dos carros veio com tudo aqui, quase bateu no muro. Aqui sempre fica carro, mas graças a Deus não tinha e nenhum passando também”, disse Clayton Rodrigues, de 37, auxiliar de imobiliária que fica na avenida.

Carro utilizado por um dos três bandidos foi apreendido e levado para a Derf. (Foto: Ana Beatriz Rodrigues)
Carro utilizado por um dos três bandidos foi apreendido e levado para a Derf. (Foto: Ana Beatriz Rodrigues)

Outros dois carros envolvidos seriam um Uno branco e um Fiat Siena prata. Todos passaram em alta velocidade pela avenida Santa Quitéria e deixando todos com medo. “ Pensa: a gente chega para trabalhar e tem uma situação dessa. Eu estava montando a barraca quando ouvi o tiroteio. Comecei a clamar a Deus porque com a velocidade dos carros na rua, eles poderiam ter matado alguém”, disse a vendedora de pães, Mariza Castilho, 54.

Ela afirmou que o bairro é tranquilo e que nunca viu uma situação parecida por lá. Também disse, assim como os demais moradores que falaram com a reportagem, que nunca haviam visto algum dos três rapazes por lá e não faz ideia de quem possam ser.

Dono de loja, Márcio Reis, contabiliza o prejuízo e agradece a vida da filha. (Foto: Kísie Ainoã)
Dono de loja, Márcio Reis, contabiliza o prejuízo e agradece a vida da filha. (Foto: Kísie Ainoã)

Vítima – a filha de Márcio Reis foi atingida por estilhaços do vidro que foi atingido por tiro durante o tiroteio no Iracy Coelho. Ele disse à reportagem que acredita que a salvação da jovem, que tem 18 anos, foi o fato da porta de vidro estar fechada no momento.

“Quando eu estou aqui, sempre deixo aberta. Mas tinha levado a minha esposa pra viajar quando minha filha ligou desesperada. Se não fosse esse vidro fechado, poderia ter pegado em alguém”, disse, citando que o fato da bala ter atingido primeiro a vidraça, pode ter amortecido o caminho e evitado o pior.

Nos siga no Google Notícias