A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 13 de Novembro de 2018

28/01/2014 10:58

TJ/MS culpa administração de shopping por despejo de lojistas

Aline dos Santos
Box começaram a ser demosntados ontem. (Foto: Cleber Gellio)Box começaram a ser demosntados ontem. (Foto: Cleber Gellio)

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) informa não ter responsabilidade sobre a retirada de comerciantes do Shopping 26 de Agosto, localizado na região central de Campo Grande. “A retirada dos referidos comerciantes, bem como de toda a estrutura física, é de exclusiva responsabilidade do administrador do shopping”, diz nota divulgada pela assessoria de imprensa.

No local, será instalado o Juizado Central da Capital. Na semana passada, Justiça deu a posse do imóvel ao governo do Estado, que efetuou em dezembro de 2013 o decreto de desapropriação. Com a imissão de posse, a estrutura começou a ser desmontada ontem a mando do TJ.

No local, ainda havia dez comerciantes que resistiam, em meio a um shopping popular em que muitos donos de lojas já haviam fechado as portas.

Segundo o tribunal, em 23 de janeiro, o, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública e Registros Públicos de Campo Grande, juiz Ricardo Galbiatti , concedeu a imissão provisória ao Estado na posse do imóvel onde está situado o Shopping Center 26 de Agosto, com área de mais de 13 mil metros quadrados. Foram depositados R$ 10 milhões, sendo o preço total de R$ 38 milhões.

Na decisão, consta que o local não tinha loja em atividade. “Assim, a imediata imissão do Estado na posse do imóvel, com depósito parcial do preço, não gerará prejuízo ao expropriado ou terceiros”, informa a liminar deferida pelo magistrado.

O pedido do Estado de imissão provisória na posse alega que a área é de relevante interesse público e tem urgente necessidade de utilização do local para viabilizar as instalações de órgãos que compõem a estrutura do Poder Judiciário, tais como Juizados Especiais, Núcleo de Solução de Conflitos e Escola Judicial.

O shopping, localizado no entre as ruas 7 de Setembro, 26 de Agosto a avenida Calógeras, também abriga o Posto de Identificação Central de Campo Grande e uma agência dos Correios. Os dois continuam em funcionamento.

Fracasso – Em março de 2013, depois de um ano e seis meses em funcionamento, o shopping 26 de Agosto foi posto à venda por R$ 50 milhões. Segundo o proprietário do empreendimento, Rubens Saad , a decisão foi porque o local não teve o movimento esperado.

Com investimento de R$ 25 milhões, o shopping apostou na linha popular, com produtos importados da China. No entanto, logo os comerciantes reclamaram de prejuízo. Também no ano passado, o Banco Safra leiloou um imóvel na rua 14 de Julho. O prédio pertence à Saad Empreendimentos Imobiliários Ltda, que também é dona do shopping.

Juiz dá posse do Shopping 26 de Agosto ao Governo do Estado
O juiz Ricardo Galbiatti, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública e Registros Públicos de Campo Grande, concedeu ontem (23) a imissão provisória do Est...
Homem com sinais de agressão é encontrado ensanguentado no Amambai
Homem de 28 anos foi encontrado ensanguentado na Rua Engenheiro Roberto Mange, no Bairro Amambai, devido aos diversos cortes que sofreu pelo corpo, n...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions