ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEXTA  17    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Tradição "herdada" do tio, Desfile Cívico agora é programa de pai para filho

Ao lado do filho, Alexandre Silva, de 24 anos, reviveu lembrança de quando ia aos desfiles com o tio

Adriano Fernandes e Caroline Maldonado | 28/08/2022 12:16
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Davi Lucca e o pai acompanhando o desfile deste domingo (28). (Foto: Henrique Kawaminami)
Davi Lucca e o pai acompanhando o desfile deste domingo (28). (Foto: Henrique Kawaminami)

Acompanhado do filho Davi Lucca, de 5 anos, o conferente Alexandre Silva dos Santos, de 24 anos, madrugou neste domingo (28) para manter viva uma tradição que é sinônimo de boas lembranças ao lado do tio. Todo ano ele e o ex-militar do Exército, Rondineli Barros da Silva, de 39 anos, saíam de casa cedo para ver o Centro “parar” durante o Desfile Cívico em celebração ao aniversário da Capital Morena.

Hoje em dia, o tio prefere ir ver os desfiles de 7 de Setembro, mas Alexandre encontrou o parceiro perfeito para suprir a ausência dos familiar. Ele e o filho chegaram antes da Corrida do Facho, que abriu a programação de celebrações às 6h deste domingo. E os dois foram preparados, na lancheira do pequeno tinha água, pão com manteiga e até bolo de chocolate.

Para Alexandre, acompanhar o evento é uma forma de reviver a época em que ele era criança e não perdia um desfile, graças ao tio querido. Mas também uma forma de ensinar o filho sobre a importância de valorizar o lugar onde se vive.

“Eu acho importante não deixar essa tradição morrer, para a gente não perder a nossa essência então eu quero que ele conheça essa cultura”, comenta. O aniversário de 123 anos de Campo Grande marcou o segundo desfile cívico de Davi Lucca e Alexandre garante que vai continuar levando o filho, como o tio fazia. Um hábito que na opinião do morador, deveria ser seguido por todas as famílias.

“Hoje em dia a molecada só quer saber de tecnologia, ficar no celular e depois não conhecem nada sobre a cidade, e ficam reclamando que não tem nada para fazer. Mas tem muita coisa corrida, desfile, esporte”, diz.

Estava na programação que a esposa e a outra filha do conferente também fossem acompanhar o evento, mas elas acabaram desanimando por conta do horário. “Elas queriam vir, mas não tiveram coragem de levantar”, brinca o morador.

O evento - Depois de dois anos suspenso o Desfile Cívico em celebração ao aniversário da cidade, retornou hoje (28). Cerca de 50 entidades participaram da parada, com destaque para as escolas indígenas de Sidrolândia, que abriram o evento exaltando a cultura terena. Eram esperadas 10 mil pessoas.

Antes do desfile, a Corrida do Facho “coroou” a equipe feminina da ADAC (Associação Desportiva Atletas de Cristo) e a masculina do CMO (Comando Militar do Oeste) como as grandes campeãs da competição.

Nos siga no Google Notícias