A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/08/2015 10:52

Três seguem internados e mãe não sabe da morte de menina em incêndio

Flávia Lima e Luana Rodrigues
Familiares de crianças vítimas de incêndio chegam a Santa Casa. (Foto:Marcos Ermínio) Familiares de crianças vítimas de incêndio chegam a Santa Casa. (Foto:Marcos Ermínio)

A mãe da pequena Ana Júlia da Silva Macedo, de três anos, ainda não sabe da morte da filha, ocorrida durante um incêndio na casa da família, na madrugada desta quinta-feira (13), na Capital. O acidente aconteceu na travessa Abssínia, no Jardim Batistão.

No momento do incêndio, Ana Júlia estava com a irmã gêmea, que não teve o nome divulgado e um outro irmão, de 4 anos, que também não teve a identificação revelada, já que a família está muito abalada.

Segundo Alessandra da Silva Arruda, 20, tia das crianças, a família acredita que os três irmãos estavam brincando com algum objeto inflamável, como um isqueiro, enquanto os pais dormiam. Ao perceber o fogo, o casal correu até a sala para salvar os filhos, mas as chamas já haviam tomado conta do cômodo.

A família foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada para a Santa Casa, porém a pequena Ana Júlia não resistiu às queimaduras e morreu no hospital. A mãe, Eva Camila da Silva Arruda permanece internada, já que inalou muita fumaça.

Devido ao seu estado emocional, ela está sendo acompanhada por psicólogos, que decidiram contar sobre a morte da filha apenas quando ela receber alta, o que não tem previsão.

A tia conta ainda que as gêmeas nasceram prematuras e por isso chegaram a ficar 14 dias no hospital. As duas fizeram aniversário mês passado.

Os outros dois irmãos de Ana Júlia também continuam internados, mas não correm risco de morte. O pai das crianças já foi liberado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions