ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  01    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Uber diz que baniu suspeita de golpes e não usa máquina de cartão

Por nota, a Uber informou que não tolera nenhum comportamento criminoso

Por Viviane Oliveira | 17/06/2021 12:14
Valor de R$ 1,2 mil foi debitado da conta de uma das vítimas (Foto: reprodução / auto de prisão em flagrante)
Valor de R$ 1,2 mil foi debitado da conta de uma das vítimas (Foto: reprodução / auto de prisão em flagrante)

A empresa Uber de transporte de aplicativo baniu a motorista de aplicativo Giovana Rodrigues Nakasato, 34 anos, que vinha aplicando golpe na região central de Campo Grande. Ela acabou presa ontem, mas foi liberada hoje e vai responder ao processo em liberdade.

Por nota, a Uber informou que não tolera nenhum comportamento criminoso. “A motorista foi banida da plataforma assim que a denúncia foi feita. A empresa está sempre à disposição para colaborar com as autoridades no curso de investigações ou processos judiciais, nos termos da lei. Estamos constantemente implementando novos processos e tecnologias para evitar fraudes e seguimos trabalhando para ficar à frente dos golpes”.

A empresa também faz alerta dizendo que os pagamentos utilizando cartão são feitos apenas pelo aplicativo. “Pagamentos por cartão (débito e crédito) só podem ser feitos pela plataforma. "Maquininha de cartão" não é aceita como meio de pagamento oficial. “Estamos continuamente reforçando que os usuários sempre façam o pagamento conforme informado no pedido”, informou a Uber, por meio de nota.

A investigada, segundo a polícia, oferecia corrida para as vítimas no valor de R$ 8 e na hora de passar a quantia na máquina de cartão cobrava de R$ 200 a R$ 1.500. Ao ser presa, a suspeita se disse arrependida e chegou a devolver o dinheiro para uma das vítimas. O caso segue sob investigação da 1ª delegacia de Polícia Civil.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário