ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  01    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Unidade da Polícia Civil passa a funcionar em imóvel tomado de narcotraficantes

Prédio no Jardim Seminário foi sequestrado de "clã" do comércio de drogas no ano passado

Por Marta Ferreira | 15/06/2021 17:21
Imóvel no Jardim Seminário sequestrado de quadrilha de traficantes de cocaína agora é unidade policial. (Foto: Divulgação)
Imóvel no Jardim Seminário sequestrado de quadrilha de traficantes de cocaína agora é unidade policial. (Foto: Divulgação)

Imóvel sequestrado pela Justiça Federal do “Clã Morinigo”, como ficou conhecida quadrilha chefiada por pai e dois filhos, presos pela Polícia Federal em setembro de 2020, foi cedido para ser usado como sede de departamento da Polícia Civil de Mato Grosso  do Sul. O prédio, no Jardim Seminário, era uma empresa de fachada do grupo criminiso, segundo a acusação.

Agora, foi transformado em sede do Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado). Segundo divulgado pelo departamento, a cessão do imóvel foi fruto da cooperação da Justiça Federal e do Ministério Público Federal com a Policia Civil.

A decisão foi tomada pela 5ª Vara Criminal da Justiça Federal de Mato Grosso do Sul, onde corre o crime contra a organização criminosa liderada por Emídio Morinigo Ximenez e pelos filhos dele, Kleber e Jefferson, além de mais cinco pessoas, que foram presas.

O volume de bens arrestados chegou a R$ 230 milhões no Brasil e no Paraguai.

No período da investigação, mais de 3 toneladas de cocaína foram apreendidas com o "Clã Morinigo".

Estrutura – Além desse imóvel, cuja destinação final será dada ao fim da ação, o Dracco também passou a ter dois hangares no Aeroporto Teruel em Campo Grande MS.

Lá, vai ficar a seção de operações aéreas do departamento, que também recebeu da Justiça a autorização para uso de um avião Baron 58 apreendido do tráfico e de um helicóptero Robinson, avaliados em R$ 2,4 milhões.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário