ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 16º

Capital

Universitária estuprada quer ser indenizada pela UFMS

Por Ana Paula Carvalho | 08/06/2011 18:26
O estupro foi no dia 11 de abril deste ano. (Foto: João Garrigó)
O estupro foi no dia 11 de abril deste ano. (Foto: João Garrigó)

Até a semana que vem o advogado da universitária que foi estuprada no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul em abril deste ano, Mansour Elias Karmouche, irá à justiça pedir indenização por danos morais e materiais.

Segundo o advogado, a segurança deve ser feita pela Universidade e por isso não tem como discutir de quem é a responsabilidade. Ainda de acordo com ele, o valor da indenização ficará a critério do juiz.

Estupro - No dia 11 de abril deste ano, a estudante do curso de química da UFMS foi violentada em um matagal próximo a ponte que liga o teatro Glauce Rocha ao bloco dos cursos de Química, Economia e Administração. Ela foi abordada na ponte e levada para o matagal.

Robson Vander Lan, 29 anos, confessou ter cometido o estupro contra a estudante. Após o estupro ele mandou a estudante ficar com os olhos fechados, provavelmente para não ser reconhecido. A acadêmica ouviu um barulho de pessoas que estavam perto do local do estupro e, por medo de morrer, correu ainda nua. Robson fugiu pelo lado oposto.

Ele também foi indiciado por outros estupros. Pelo menos oito vítimas procuraram a Delegacia da Mulher.

Polícia Universitária Federal - O estupro da UFMS é um dos argumentos mencionados na Pec (Proposta de Emenda à Constituição) da deputada federal Andreia Zito (PSDB/RJ) que prevê a criação da Polícia Universitária Federal. A proposta foi feita no dia 30 de maios deste ano.

Segundo a deputada, a os policiais ficarão responsáveis pelo patrulhamento ostensivo dos campi das universidades federais, dos institutos federais de educação e demais instituições de ensino.

De acordo com ela, o motivo da apresentação da PEC são as condições atuais em que se encontram os campi das instituições federais de ensino, inseguros para professores, alunos e servidores.

Nos siga no Google Notícias