ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  09    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Vacinação na Capital é suspensa enquanto Estado espera chegada de mais doses

Secretário Geraldo Resende afirma que vacinação no Brasil foi mal plenejada e aguarda novas informações do Ministério da Saúde

Por Anahi Zurutuza | 15/02/2021 08:50
Paciente mostra senha para tomar vacina em posto de saúde de Campo Grande (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Paciente mostra senha para tomar vacina em posto de saúde de Campo Grande (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

Não adianta mais procurar os postos de saúde de Campo Grande para receber a primeira dose contra a covid-19. Sem previsão da chegada de novo lote de imunizantes, a vacinação está temporariamente suspensa. Enquanto isso, na Capital, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) segue aplicando a segunda dose da Coronavac no público já vacinado – profissionais de saúde e idosos que vivem em asilos.

De acordo com a coordenadora da Vigilância em Saúde do município, Veruska Lahdo, novo calendário de imunização só será divulgados depois que houver notícia da chegada de mais remessas de vacina. “Por enquanto, não vai ter mais vacinação em posto nenhum. Estamos indo fazer a aplicação das segundas doses em grandes hospitais, cada um numa data. A segunda aplicação dos idosos abrigados, começamos na semana passada”.

Fila para vacinação em drive thru montado no Parque Ayrton Senna; só quando mais vacinas chegarem, estratégia no local será retomada (Foto: Silas Lima/Arquivo)
Fila para vacinação em drive thru montado no Parque Ayrton Senna; só quando mais vacinas chegarem, estratégia no local será retomada (Foto: Silas Lima/Arquivo)

Além de não haver previsão de retomada da vacinação para novos públicos, não foi traçada estratégia de como vacinar os idosos, de 80 anos ou mais, que perderam as chances de se vacinar até sábado, dia 13.

“Como as doses estão contadas, por enquanto, ainda não vamos fazer [imunização de novos públicos ou de idosos não compareceram antes]. Alguns casos pontuais podem ser levados em consideração, como idosos que já são atendidos pelas equipes de Saúde da Família, não puderam se vacinar e já têm doses reservada. Por enquanto, também não temos a estratégia para fazer a segunda dose em idosos. Serão chamados para ir aos postos ou no drive thru, só não sabemos quando ainda”, explica Veruska.

Chegada da quarta remessa de doses da Coronavac a Mato Grosso do Sul, no dia 7 de fevereiro (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Chegada da quarta remessa de doses da Coronavac a Mato Grosso do Sul, no dia 7 de fevereiro (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

Tudo parado - Não só em Campo Grande a campanha ficará dias sem avançar, mas em todo o interior. O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, espera que só na próxima segunda-feira (22), o Ministério da Saúde informe quando novo lote de vacinas será enviado aos estados e quantas doses serão destinadas a Mato Grosso do Sul, para então planejar a quantidade de imunizantes que serão enviados a cada município.

“Estamos esperando eles [governo federal] anunciarem, mesmo porque não informaram nada até hoje. Infelizmente, houve mau planejamento [da vacinação contra a covid-19 no Brasil]. Não se fez contrato com nenhuma grande empresa para que a gente tivesse entrega de vacinas com regularidade. Estamos aguardando que apontem na próxima semana se conseguiu comprar, como está a produção em São Paulo”, explicou Resende.

O titular da SES (Secretaria Estadual de Saúde) diz que a orientação da pasta é que prefeituras sigam vacinando com as doses que já têm disponíveis. “Pedimos que avancem no processo de vacinação e que todos eles também façam a segunda dose, para que a gente continua sendo um dos Estados que melhor está aplicando a estratégia de vacinação”.

Todas as tentativas do Governo de Estado de comprar vacinas individualmente foram frustradas.

“Não tivemos sucesso. Os laboratórios estão compromissados com os países que melhor se planejaram. Mas, estamos tentando. Quem tiver vacina para entregar, que entregue”, concluiu Geraldo Resende.

Vacinômetro – Conforme dados do Vacinômetro de Mato Grosso do Sul, até agora, 60,60% do público-alvo da primeira fase da campanha no Estado já recebeu a dose 1 da Coronavac e destes, 14,70% já tomaram a dose 2. Em números absolutos, das 222.746 doses que chegaram ao Estado até agora, 119.766 foram aplicadas.

O percentual de vacinados dentro do universo dos 2,8 milhões de habitantes em Mato Grosso do Sul é de 3,43%.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário