A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

03/09/2015 17:49

Vale cai na conta dos funcionários da Solurb e coleta é restabelecida

Ricardo Campos Jr.

Já está na conta dos 350 funcionários da Solurb o valor do vale-refeição cujo atraso motivou a interrupção da coleta de lixo nesta quinta-feira (3). A informação é do Sindicato dos Trabalhadores em Asseio e Conservação, que representa a categoria. Com isso, as equipes que entram em serviço às 18h devem trabalhar normalmente.

O benefício soma R$ 373 aos vencimentos dos trabalhadores e deveria ter sido depositada no dia 1º. As regiões mais afetadas durante a paralisação relâmpago incluem bairros mais populosos, como Aero Rancho e Coophavila 2.

A suspensão da coleta do lixo também marcou a primeira fase de Alcides Bernal (PP) na prefeitura. O serviço chegou a ser suspenso pela Solurb, que cobrou o pagamento das parcelas atrasadas. O prefeito chegou a marcar uma coletiva para falar sobre o assunto, mas acabou cancelando no decorrer da tarde.

O contrato com a empresa está sob investigação do Ministério Público Estadual. Um dos alvos da Operação Coffeee Break, do Gaeco, o empresário João Amorim, da Proteco, foi flagrado em conversas telefônicas pedindo para o então presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar Oliveira (PMDB), interceder pela Solurb junto a Bernal. O genro de Amorim, Luciano Dolzan é sócio da empresa, por meio da LD Construções. A Solurb é formada pela LD e Financial.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions