A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

02/02/2016 17:11

Vento derruba árvores e destelha imóveis em bairros de Campo Grande

Thiago de Souza
Vento de 60 km/h arrancou árvore pela raiz na rua 53, do Nova Campo Grande. (Foto: Alan Nantes)Vento de 60 km/h arrancou árvore pela raiz na rua 53, do Nova Campo Grande. (Foto: Alan Nantes)
Residências ficaram destelhadas após chuva de 30 minutos no Jardim Carioca. (Foto: Alan Nantes)Residências ficaram destelhadas após chuva de 30 minutos no Jardim Carioca. (Foto: Alan Nantes)

Ventos de até 60 quilômetros por hora, seguidos de chuva fote, por volta das 15h30 desta terça-feira (2), destelharam cerca de dez residências do Residencial Nelson Trad, que fica no Jardim Carioca, região oeste da capital. Perto dali, os estragos por conta do vento se estenderam às ruas da Nova Campo Grande, onde o Corpo de Bombeiros registrou ao menos 13 quedas de árvores.

Segundo a auxiliar administrativo Bárbara Martins, 23, a ventania desta tarde durou cerca de 30 minutos. “Minha casa não foi atingida, mas vários vizinhos sim”, contou ela sobre o residencial Nelson Trad, entregue à população no fim de 2014.

A moradora relata também que os fortes ventos destelharam a creche, que fica dentro do condomínio, além de remover a tampa da caixa dágua. Para ela, o que ameniza a situação das pessoas é a laje do teto. Ainda segundo a moradora, embora a altura da construção seja grande, ninguém ficou ferido com a queda.

Em alguns setores do condomínio, as telhas são de cerâmica, e em outros a cobertura é de telha ondulada. Ambas tiveram problemas.

Ainda segundo Martins, os moradores estão reunidos com o síndico, que vai procurar a construtora Brookfield, responsável pela obra, e cobrar ressarcimento. Em nota encaminhada pela assessoria de imprensa da construtora,   empresa diz que se solidariza com a situação e informa que já reforçou sua equipe de engenharia para prestar assistência aos moradores.

No Nova Campo Grande, o cenário foi de destruição em algumas ruas, como a 53  e a 60. Árvores foram arrancadas pela raíz e, além disso, prejudicaram também a fiação elétrica da via.

Algumas árvores caíram até em locais onde a raiz está protegida por uma estrutura de concreto. Foram ao menos 13 registros de queda de arbustos pelo Corpo de Bombeiros.

“Os ventos foram bem fortes mesmo”, confirma o meteorologista Natálio Abrão. Ele disse que às 15h40 a rajada de vento foi de 60,12 quilometros por hora. “Isso é suficiente para causar estragos. Passou de 40 km/h é estrago na certa”, completou.

Segundo o meteorologista, no momento o vento estava com velocidade de 27,7 km/h. Depois, por conta da variação de temperatura, foi formada uma rajada de 60,1 km/h, depois baixando para 30,6 km/h.

Abrão conclui dizendo que outras chuvas acompanhadas de ventos fortes podem vir, pois fevereiro é propício para essas chuvas.

Chuva de 30 minutos nesta tarde confirma previsões para a terça-feira
Voltou a chover em Campo Grande, na tarde desta terça-feira (2). Segundo a Defesa Civil Municipal, nenhuma ocorrência foi registrada até às 15h40, po...
Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions