A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

18/06/2013 16:37

Vereadora coloca como "insustentável" permanência de reitora no cargo da UFMS

Luciana Brazil

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) endureceu ontem o discurso contra a reitora da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Célia Maria Silva Correa Oliveira, depois de ouvir o depoimento da reitora na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde, na Câmara dos Vereadores.

A parlamentar disse que “ficou evidenciado o esquema para desarticular o serviço de radioterapia do Hospital Universitário (HU) e transferir is atendimentos para o Hospital do Câncer”. Ela ainda frisou ser “insustentável a permanência da reitora no cargo da instituição.

“Ficou evidente que a reitoria usa de pressões e até ameaças aos funcionários públicos lotados no HU, sendo certo, que inclusive a médica física Regina Prestes sofreu ameaças graves (de morte) tendo solicitado da CPI que viabilizasse junto à Polícia Federal proteção especial”, enfatizou a vereadora.

Para Luiza, pelos depoimentos, Célia teria agido com descaso diante de denúncias.

Segundo uma funcionária do HU, o setor de radioterapia da UFMS teria ficado sem funcionar durante cinco anos porque o ex-diretor do hospital, com o aval da reitora e do vice-reitor, João Tognini, teria feito de tudo para impedir seu funcionamento.

“Houve contradições nos depoimentos da reitora e dos demais técnicos ouvidos pela CPI. Sabemos que a eleição da reitora foi marcada por protestos dos acadêmicos e técnicos. Há ilegitimidade na gestão, por isso, entendemos que a comunidade acadêmica e que o Governo Federal, por meio do Ministério da Educação, devem se manifestar no sentido de intervir na reitoria da UFMS, até que essas questões sejam definitivamente analisadas e sanadas”, afirmou Luiza.

Luiza, que esteve presente nas audiências, alegou ainda que “a reitora não reúne confiabilidade para manter-se no cargo. Contrariando o próprio Ministério da Saúde, a reitora permitiu que o HU interrompesse, novamente, os serviços de radioterapia, deixando pacientes sem atendimento, mesmo tendo autorização para funcionamento expedida pela Vigilância Sanitária e pela Comissão Nacional de Energia Nuclear – CNEN”.

Em 2012 quando foi reconduzida ao cargo de reitora, Célia Maria respondia a dezenas de processos de improbidade administrativa. À época, o MEC solicitou explicações sobre as irregularidades no processo de formação da lista tríplice e sobre as denúncias de irregularidades na administração.

Segundo a assessoria de imprensa da vereadora, no Ministério Público Federal foram abertos mais de 20 inquéritos civis públicos contra a UFMS, que vão desde nomeação irregular, acúmulo de cargos e concessão irregular de bolsas até fraude em pregões eletrônicos, desvio de verbas, superfaturamento e emissão de nota em nome da universidade em favor de empresa terceirizada.

Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


Parabéns para a vereadora Luiza pela coragem em enfrentar e denunciar este esquema. O Campo Grande News poderia colocar esta matéria em sua página inicial para que mais pessoas possam ler, pois é do interesse de todos saber o que está acontecendo em nossa universidade.
 
Waldir Costa em 19/06/2013 19:31:17
Com o ocorrido na sua administração o correto é seu afastamento da Reitoria. Tem nas costas um punhado de Inquéritos civis públicos, sua falta de sensibilidade administrativa permitindo que o HU interrompesse os tratamentos de Radiologia, sem contar a forma truculenta de lidar com os servidores da Instituição. Sua sustentação deve-se ao desserviço de apoio de algum politico safado.
 
Prof. Janio Batista de Macedo em 18/06/2013 22:56:03
Concordo plenamente, meu amigo Alceu!!
 
Moarais Moreira em 18/06/2013 19:33:43
Isso é mais uma justificativa para os protestos que estão sendo realizados em todo Brasil. Está na hora realmente dos Universitários da UFMS acordarem, começarem a observar o que acontece diante dos olhos deles. Deveriam ler os estatutos, solicitar as prestações de conta e verificar se as verbas encaminhadas pelo Governo Federal estão sendo devidamente bem aplicadas ou estão sendo desviadas. Isso é direito da sociedade, é dinheiro público.
 
miriam de castro em 18/06/2013 19:28:32
Será que a Policia Federal e a Justiça Federal nao vai fazer nada? nao vão afastar esse grupo da reitoria da UFMS? vergonha para o país todo. esse povo tem que ser preso.
 
Alceu Valença em 18/06/2013 17:19:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions