A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

02/09/2016 16:29

Vídeo: Mãe 'toma dores' da filha, vai para frente de escola e agride estudante

Christiane Reis
O episódio ocorreu na saída dos alunos, à tarde. (Foto: Reprodução Facebook).O episódio ocorreu na saída dos alunos, à tarde. (Foto: Reprodução Facebook).
Várias pessoas fizeram comentários sobre a postagem. (Foto: Reprodução Facebook)Várias pessoas fizeram comentários sobre a postagem. (Foto: Reprodução Facebook)

A mãe de uma das alunas da Escola Municipal Licurgo de Oliveira Bastos, na Vila Nasser, em Campo Grande, foi para frente da escola e agrediu outra estudante do local. Há informações de que as meninas teriam se desentendido e a mulher, então, 'tomou as dores' da filha e tentado resolver a situação.

O caso ocorreu no fim da tarde de quarta-feira (31). A confusão foi filmada e o registro circulou nas mídias sociais – no Facebook o registro foi publicado em um grupo fechado.

Entre os que se habilitaram opinar sobre o episódio teve gente que se declarou favorável à atitude da mulher: “Se fosse meu filho faria a mesma coisa ou pior! Se não recebeu educação em casa, recebe na rua”, conforme trecho de um dos comentários.

Outros foram mais econômicos no comentário. “Só acho que a mãe tá errada”, disse outro internauta, já indicando que se trataria de uma mãe defendendo a filha.

Na escola, ninguém fala sobre o assunto, mas a Prefeitura se posicionou e esclareceu que o fato foi na frente da escola, do lado de fora. Conforme a fonte oficial, a direção chamou todos os envolvidos e conversou com os responsáveis pelas alunas.

Ainda segundo a Prefeitura, a mãe que aparece agredindo a estudante se arrependeu do que fez e está ciente de que vai responder pela atitude, caso a mãe da garota agredida registre boletim de ocorrência, o que foi orientada a fazer. A informação é de que os envolvidos conseguiram se apaziguar.

Pesquisa – Pesquisa divulgada recentemente apontou que em Campo Grande 24,4% dos estudantes do 9º ano declararam já ter se envolvido em brigas ou lutas físicas. Em Mato Grosso do Sul, 23% dos entrevistados disseram já ter vivenciado este tipo de situação nos últimos 12 meses antes do levantamento, no Brasil este número é de 23,4%.

A Pense (Pesquisa Nacional de Saúde Escolar) 2015 ouviu jovens, entre 13 e 15 anos, de 23 municípios de Mato Grosso do Sul no período de 14 de abril a 14 de julho de 2015 e foi realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em parceria com o Ministério da Educação.

Na avaliação do sociólogo Paulo Cabral, o comportamento dos jovens é reflexo do que ocorre na sociedade. “Se temos uma cultura de paz, isso se reflete em todos os ambientes, agora se, ao contrário, temos cultura de violência, isso também vai se refletir nos demais ambientes”, disse.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions