ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 34º

Capital

Vítima de crime “super comum” em bairro, ciclista foi baleado durante passeio

Por Aline dos Santos e Marcus Moura | 13/01/2017 11:09

Vítima de crime “super comum” na região do Jardim Tijuca, Jonathan da Silva Souza, 18 anos, passou por cirurgia para retirada do projétil e a família espera entre agradecida, pelo ferimento não ter risco de morte, e aflita, pois ainda não houve avaliação sobre sequela motora.

O jovem foi baleado na região lombar na noite de ontem, no Jardim Leblon. Ele fazia parte de um grupo de ciclista e, com fone no ouvido, não teria percebido a tentativa de roubo. Jonathan também faz parte da estatística que contabiliza 36 tentativas de roubo nos doze primeiros dias de 2017 em Campo Grande.

Mãe do rapaz, a estoquista Catiúce Aparecida Dias da Silva, 35 anos, conta que assaltos são rotineiros e sempre alertava para o filho, que já havia escapado de outras duas tentativas de roubo. “É super comum ter assaltos. Ontem, falei para ele tomar cuidado com o celular, não ficar com o fone de ouvido à mostra”, diz a mãe.

Segundo ela, o rapaz disse que ia com um grupo grande até a Orla Morena e que ninguém se aproximaria. Meia hora depois, veio o chamado de um dos amigos, informando que Jonathan tinha levado um tiro.

Catiúce correu para o local, na rua Tupi, e ficou desesperada ao ver o filho único baleado. “Quando vi ele deitado na maca de lado, fiquei desesperada. Não tive reação. Os policiais até tiveram que me acalmar. Desde o momento da ocorrência, dei um beijo nele, na testa. E disse meu filho fica tranquilo, eu tô aqui com você”, diz a mãe.

A vítima fez cirurgia para remoção da bala e ainda não passou por avaliação. “Agora, a maior apreensão é se vai ter sequela ou não. Por mais que é um menino super tranquilo, até meio avoado, ele é muito atlético, vai à academia. Ele é meu único filho e o neto mais velho. É o xodó da família e estamos preocupados”, diz Catiúce. O rapaz está internado na Santa Casa. 

Conforme boletim de ocorrência, um grupo de jovens andava de bicicleta pelas ruas do Jardim Leblon, quando foi abordado por dois homens em uma motocicleta Honda Titan, de cor preta.

Armado, o passageiro desceu e mandou que as vítimas parassem, porém um dos rapazes continuou o percurso, pois não teria percebido a ação dos bandidos. O ladrão disparou um tiro contra a vítima e fugiu junto com o comparsa sem levar nada.

De acordo com a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), foram registradas 36 tentativas de roubo entre primeiro e 12 de janeiro em Campo Grande. Em 2016, o total foi de 973 registros. O número de ocorrências é baixo porque muitos preferem nem fazer o Boletim de Ocorrência.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário