A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

11/04/2013 18:15

Viúva de ciclista que morreu em enxurrada vai receber 16,9 mil

Nadyenka Castro
Chuva abriu cratera. Dionisio morreu durante enxurrada. (Foto: Minamar Júnior/ Arquivo)Chuva abriu cratera. Dionisio morreu durante enxurrada. (Foto: Minamar Júnior/ Arquivo)

A Justiça mandou a Prefeitura de Campo Grande pagar R$ 16,9 mil em indenização a viúva de um ciclista que morreu durante enxurrada, no dia 1º de abril de 2008.

Dionisio Ferreira morreu durante uma chuva forte, no cruzamento das ruas Goiás e Abrão Júlio Rahe. Ao tentar retirar a bicicleta de um buraco, caiu e morreu afogado.

Após a morte, a esposa dele fez tratamento psiquiátrico e pediu indenização por danos morais. Ela alegou à Justiça que dependia economicamente dele e ainda que a ausência de serviço público adequado para escoamento de água pluvial provocou a morte.

Em contestação, o Município de Campo Grande sustentou que a causa da abertura do buraco foi a chuva fora do normal ocorrida no dia e que deve ser observada também a culpa da vítima que deveria ter evitado trafegar em dia de chuva torrencial.

O magistrado responsável pelo caso, Alexandre Ito, da 6ª Vara de Fazenda Pública e Registros Públicos, reconheceu a culpa do município e também de Dionizio no acidente. “É importante ressaltar que a conduta do de cujus Dionísio Ferreiratambém contribuiu para o acidente, pois, caso estivesse dirigindo a bicicleta com cautela, em decorrência da chuva torrencial, não teria sofrido o acidente que culminou em seu óbito”.

Conforme analisou o juiz, está comprovada a omissão do Poder Público Municipal na drenagem adequada, pois “se não fosse o alagamento e a cratera que se abriu na via pública, o acidente enfrentado pelo marido da autora não teria ocorrido”.

O magistrado determinou pagamento de 25 salários mínimos em indenização por dano moral, corrigidos até a data que a viúva receber. O município terá que pagar também à viúva pensão mensal vitalícia de 50% do salário mínimo. Cabe recurso à decisão.

(Matéria editada às 8h20 desta sexta-feira para correção)

Em nota, prefeito lamenta morte ocorrida durante a chuva
Em nota divulgada no site da prefeitura de Campo Grande, o prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) lamentou a morte do técnico em eletrônica Dionísio Ferre...
Identificado ciclista morto durante chuva desta tarde
Foi identificado como sendo Dionísio Ferreira o homem morto nesta tarde, em Campo Grande, na rua Goiás, no trecho entre as ruas Abrão Júlio Rahe e ru...


Culpa de ambas as partes, todos nós sabemos que a cidade está um caos, cautela é a palavra.
 
ELIO SANTOS em 12/04/2013 09:43:26
verdade esses acontecimento é antes do Bernal ..
 
natallya portilho salomao em 11/04/2013 22:59:03
Se fosse assim toda chuva os carros teriam que parar ja que a cidade ta um caos. semáforos não funcionam, cheio de buracos as ruas. inundação nas ruas etc...
 
Paulo Alves em 11/04/2013 22:52:43
E o Nersinho?
 
Juvenal Coelho em 11/04/2013 22:32:05
E aí, vão culpar o Bernal agora?
 
Rodrigo Valle da Costa em 11/04/2013 21:41:31
Engraçado que algumas pessoas culpam o BERNAL por tudo, o que dizer desse Problema que aconteceu em 2008? Quer dizer que a ruas inundadas de nossa Cidade não estão assim por culpa do Bernal né? A TÁ . #fimdepapo.
 
Shirley Silveira em 11/04/2013 20:38:54
Quer dizer que sempre que chover, devido à falta de planejamento urbano não podemos sair de casa? A prefeitura não trabalha da forma que deveria, um cidadão morre por isso, mas a culpa é divida igualmente? Que "Justiça" temos aqui hein!
 
Aline Carvalho em 11/04/2013 19:25:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions