A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019

11/04/2013 18:15

Viúva de ciclista que morreu em enxurrada vai receber 16,9 mil

Nadyenka Castro
Chuva abriu cratera. Dionisio morreu durante enxurrada. (Foto: Minamar Júnior/ Arquivo)Chuva abriu cratera. Dionisio morreu durante enxurrada. (Foto: Minamar Júnior/ Arquivo)

A Justiça mandou a Prefeitura de Campo Grande pagar R$ 16,9 mil em indenização a viúva de um ciclista que morreu durante enxurrada, no dia 1º de abril de 2008.

Dionisio Ferreira morreu durante uma chuva forte, no cruzamento das ruas Goiás e Abrão Júlio Rahe. Ao tentar retirar a bicicleta de um buraco, caiu e morreu afogado.

Após a morte, a esposa dele fez tratamento psiquiátrico e pediu indenização por danos morais. Ela alegou à Justiça que dependia economicamente dele e ainda que a ausência de serviço público adequado para escoamento de água pluvial provocou a morte.

Em contestação, o Município de Campo Grande sustentou que a causa da abertura do buraco foi a chuva fora do normal ocorrida no dia e que deve ser observada também a culpa da vítima que deveria ter evitado trafegar em dia de chuva torrencial.

O magistrado responsável pelo caso, Alexandre Ito, da 6ª Vara de Fazenda Pública e Registros Públicos, reconheceu a culpa do município e também de Dionizio no acidente. “É importante ressaltar que a conduta do de cujus Dionísio Ferreiratambém contribuiu para o acidente, pois, caso estivesse dirigindo a bicicleta com cautela, em decorrência da chuva torrencial, não teria sofrido o acidente que culminou em seu óbito”.

Conforme analisou o juiz, está comprovada a omissão do Poder Público Municipal na drenagem adequada, pois “se não fosse o alagamento e a cratera que se abriu na via pública, o acidente enfrentado pelo marido da autora não teria ocorrido”.

O magistrado determinou pagamento de 25 salários mínimos em indenização por dano moral, corrigidos até a data que a viúva receber. O município terá que pagar também à viúva pensão mensal vitalícia de 50% do salário mínimo. Cabe recurso à decisão.

(Matéria editada às 8h20 desta sexta-feira para correção)

Em nota, prefeito lamenta morte ocorrida durante a chuva
Em nota divulgada no site da prefeitura de Campo Grande, o prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) lamentou a morte do técnico em eletrônica Dionísio Ferre...
Identificado ciclista morto durante chuva desta tarde
Foi identificado como sendo Dionísio Ferreira o homem morto nesta tarde, em Campo Grande, na rua Goiás, no trecho entre as ruas Abrão Júlio Rahe e ru...
Atingido por veículo, motociclista bate em placa e morre no Iracy Coelho
O motociclista Esmael Mendonça da Silva, de 42 anos, morreu após ser atingido por um veículo na Rua Pedro Paulo Leite Soares no Bairro Cohab, região ...


Culpa de ambas as partes, todos nós sabemos que a cidade está um caos, cautela é a palavra.
 
ELIO SANTOS em 12/04/2013 09:43:26
verdade esses acontecimento é antes do Bernal ..
 
natallya portilho salomao em 11/04/2013 22:59:03
Se fosse assim toda chuva os carros teriam que parar ja que a cidade ta um caos. semáforos não funcionam, cheio de buracos as ruas. inundação nas ruas etc...
 
Paulo Alves em 11/04/2013 22:52:43
E o Nersinho?
 
Juvenal Coelho em 11/04/2013 22:32:05
E aí, vão culpar o Bernal agora?
 
Rodrigo Valle da Costa em 11/04/2013 21:41:31
Engraçado que algumas pessoas culpam o BERNAL por tudo, o que dizer desse Problema que aconteceu em 2008? Quer dizer que a ruas inundadas de nossa Cidade não estão assim por culpa do Bernal né? A TÁ . #fimdepapo.
 
Shirley Silveira em 11/04/2013 20:38:54
Quer dizer que sempre que chover, devido à falta de planejamento urbano não podemos sair de casa? A prefeitura não trabalha da forma que deveria, um cidadão morre por isso, mas a culpa é divida igualmente? Que "Justiça" temos aqui hein!
 
Aline Carvalho em 11/04/2013 19:25:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions