A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

08/07/2010 18:56

Caso de juiz que pediu asilo no Brasil será levado ao MJ

Redação

No último dia 30, o juiz criminal boliviano, Luis Hernando Tapia Pachi, pediu refúgio ao governo do Brasil, alegando sofrer perseguição política do presidente Evo Morales e também por estar com prisão decretada naquele país. O caso será levado ao conhecimento do MJ (Ministério da Justiça) e do presidente Lula, de acordo com o Diarionline.

Hoje, o desembargador do TJ/SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), Henrique Nelson Calandra, esteve com Tapia Pachi em Corumbá para conhecer o caso e dar o encaminhamento institucional a questão. Segundo ele, o encontro teve como objetivo avaliar o caso para encaminhá-lo às autoridades em Brasília (DF).

Calandra, que é membro da Flam (Federação Latino Americana de Magistrados) e da UIM (União Internacional de Magistrados), antecipou que Pachi enviará relatórios sobre o caso para essas duas instituições e, principalmente, para o ministro da Justiça [Luiz Paulo Barreto] e ao presidente Lula, além da AMB (Associação dos Magistrados do Brasil).

Para a diretora da Amamsul (Associação dos Magistrados de Mato Grosso do Sul), Elisabeth Baisch, a entidade vai dar tratamento institucional às denúncias e ameaças que o juiz boliviano afirma ser vítima.

Ainda de acordo com o Diarionline, Tapia Pachi, que desde o pedido de refúgio não aparecia em público concedeu uma rápida entrevista no início da tarde de hoje. Ele não fez grandes comentários sobre o momento que vive, destacou apenas o apoio de advogados brasileiros, a preocupação com a família e a esperança de ter o pedido aceito pelo governo brasileiro.

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) defende a permanência do juiz boliviano no Brasil. Caso o pedido dele seja aprovado, a medida pode evitar que o juiz volte à Bolívia, já que a Justiça de lá pode emitir uma ordem de captura internacional.

Mais de cem empresas são notificadas por não cumprirem lei de aprendizagem
Mais de cem empresas foram notificadas por não cumprem a Lei de Aprendizagem em Mato Grosso do Sul. Segundo a Superintendência Regional do Trabalho, ...
Universidades terão incentivo de R$ 10 milhões a projetos de combate a obesidade
Chamada pública do Ministério da Saúde incentiva universidades públicas e privadas a desenvolver projetos com ações de prevenção, diagnóstico e trata...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions