A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

20/09/2010 11:32

Casos de leishmaniose fazem Coxim decretar emergência

Redação

A prefeita de Coxim, Dinalva Mourão (PMDB), decretou estado de emergência devido à infestação do vetor flebotomíneo, transmissor da leishmaniose. Na cidade, a 260 km de Campo Grande, foram registrados 8 casos da doença em humanos. A leishmaniose já causou a morte do funcionário público municipal João Gonçalves da Silva, de 55 anos.

Conforme levantamento da Secretaria Municipal de Saúde, foi constatada alta infestação nos bairros Vila Bela III, Flávio Garcia e Senhor Divino.

De acordo com a Vigilância Sanitária, 46% a 50% dos cães examinados no município neste ano estavam contaminados pelo protozoário causador da leishmaniose.

Os principais sintomas nos cachorros são: queda do pêlo, emagrecimento, vômitos, fraqueza geral, apatia, febre irregular, feridas persistentes, que não cicatrizam (leishmaniose cutânea), dilatação do fígado ou do baço (leishmaniose visceral) e aumento exagerado das unhas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions