A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

19/09/2008 13:26

CDDH envia a Brasília denúncias de tortura em Unei

Redação

Um dossiê com denúncias de torturas, espancamentos e até choques elétricos, de agentes contra os internos da Unei Tia Aurora, em Três Lagoas, será encaminhado pelo CDDH (Centro de Defesa da Cidadania e dos Direitos Humanos Marçal de Souza tupã I) à Secretaria Especial dos Direitos Humanos, em Brasília.

Além do depoimento das torturas, narrado e assinado por um agente educador, o documento apresenta ainda fotos que mostram adolescentes fazendo as refeições algemados. As fotos, que segundo o denunciante foram tiradas por ele mesmo com um celular, mostram também dois internos dormindo no chão, algemado um ao outro.

No dossiê, o agente apresenta uma lista de denúncias, onde acusa colegas da unidade de torturar os internos com cassetete, espancar, e impor tortura psicológica. Ele conta que agentes armados com revolver ameaçavam os adolescentes, chegando a apertar o gatilho.

Também estaria havendo constrangimento e humilhação contra pais de internos em dia de visita. O agente conta detalhes, como submeter os adolescentes ao corredor polonês e até a criação de uma cela solitária (chamada de cela 5) onde o interno ficava até três dias. Tudo contrariando o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) 

Aval - Segundo o denunciante, todas as ações tinham o consentimento do inspetor João Batista Pinheiro, que aparece no documento como incentivador das agressões.

O agente que não quis revelar sua identidade, a pedido do próprio CDDH, por questão de segurança, conta que começou a perceber as incompatibilidades com o ECA durante o período da academia, após a convocação do concurso público. Diz que resolveu denunciar por não compactuar com as medidas

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions